Páginas

Acerca do Divórcio

Mt. 5:31-32 – Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.
Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério.
Mt. 19:3-9 – “Vieram a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: É lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo?
Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?
De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar?
Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio.
Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada comete adultério.”
Mc. 10:2-12 -  E, aproximando-se alguns fariseus, o experimentaram, perguntando-lhe: É lícito ao marido repudiar sua mulher?
Ele lhes respondeu: Que vos ordenou Moisés?
Tornaram eles: Moisés permitiu lavrar carta de divórcio e repudiar.
Mas Jesus lhes disse: Por causa da dureza do vosso coração, ele vos deixou escrito esse mandamento; porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher.
Por isso, deixará o homem a seu pai e mãe e unir-se-á a sua mulher, e, com sua mulher, serão os dois uma só carne. De modo que já não são dois, mas uma só carne.
Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem.
Em casa, voltaram os discípulos a interrogá-lo sobre este assunto.
E ele lhes disse: Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra aquela.
E, se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério.
Divórcio – Dissolução legal do casamento.
A lei de Moisés o tolerava se houvesse motivos que o justificassem – Dt. 24:1-4.
No NT só é permitido em caso de adultério, na RA e NTLH, Mt. 5:31-32; na RC, desquite – I Co. 7:10-16.
Casamento – Instituição divina pela qual um homem e uma mulher se unem por amor numa comunhão social e legal com o propósito de estabelecerem uma família -
Gn. 1:27-28; 2:18-24. É permanente e só pode ser dissolvido pela morte – Rm. 7:2-3 ou, excepcionalmente, pelo divórcio – Mt. 19:3-9.
Vamos nos deter nas Palavras de Jesus: Mt. 19:9 – “Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada comete adultério.”
A única razão para um marido ou uma esposa requerer o divórcio é o adultério, todas as outras razões alegadas Jesus chama de dureza do coração (v. 8).
Isto faz cair por terra o falso ensinamento que anda correndo por diversas denominações espalhadas pelo mundo. A Bíblia é bem clara, Jesus Cristo deixou sua posição bem clara, qualquer um que deixar o seu conjuge e se casar com outro é adúltero.
Vemos muitos “Apóstolos”, “Bispos”, “Pastores”, “Irmãos”, que vivem em adultério. E por viverem assim abrem uma brecha no mundo espiritual, fazendo com que os casamentos dos irmãos que estão debaixo destes “líderes” sejam como que castelos construídos em areia. Basta uma tempestade bem forte e tudo vem abaixo.
Estes líderes para justificarem o seu pecado diante do povo, deturpam a Palavra de Deus, ensinam orreneamente o povo, mentem descaradamente dizendo que Deus aprova o divórcio sobre algumas circunstâncias, buscam versículos para corroborarem a sua mentira e com isto vão criando uma geração que está indo de mal a pior, sendo enganados e enganandos a muitos.
Mt. 7:24-27 – Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha.
E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína.
Apenas um exemplo negativo daquilo que mencionei acima: Um “Apóstolo” de uma grande denominação internacional, tem ensinado nos últimos tempos que Deus permite o divórcio sobre algumas circunstâncias: adultério, se o marido não sustenta o lar, e se o marido ou a esposa não estiverem contentes com o desempenho sexual do seu conjuge.
Este homem ensina isto, porque ele próprio divorciou-se de sua esposa e se casou com uma outra mulher, se não bastasse o seu erro, que foi aceito e perdoado por todo o povo porque amavam muito o seu pastor, permitiu que isto se difundisse por toda a Igreja. De forma que o líder de louvor do principal grupo de louvor da Igreja, apesar de ser casado, por inúmeras vezes foi descoberto cometendo adultério e nunca foi punido, chegando ao cúmulo de ser acobertado por este “Apóstolo”, e ainda pior, este lider alega que sua esposa é cheia de demônios e que não pode conviver com ela. Só que esta esposa é uma verdadeira mulher de Deus, uma mulher de oração, que apesar dos constantes pecados do seu marido o perdoava sempre, e por ter duas filhas, não gostaria que o seu lar fosse destruido. Com o consentimento deste “Apóstolo” este líder divorciou-se de sua esposa, e agora esta noivo de uma moça de cerca de 22 anos, a mesma idade de sua filha mais velha.
O que é isto? O pecado do chamado Apóstolo, assola toda a Igreja, há uma brecha aberta, por onde os demônios têm livre acesso.
Outro exemplo negativo: um “Bispo” de uma outra denominação internacional, divorciou-se de sua esposa por incompatibilidade de ministérios, depois de 28 anos de casados. Pouquíssimo tempo depois este mesmo “Bispo” casava-se com uma moça mais nova.
O que provocou isto na Igreja? Uma onda de divórcios e troca de casais.
Os “irmãos” se espelham em seus líderes, e os seguem, inclusive naquilo que é errado.
Jr. 17:5 – Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do Senhor!
É claro que devemos seguir os homens de Deus, mas só podemos imitá-los naquilo em que eles imitam a Cristo, caso contrário nos apartamos do Senhor.
Vejamos o que Paulo dizia: 1Co. 11:1 – Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo; Ef. 5:1 – Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados.
Ao mesmo tempo em que ele incita os seus discípulos a imitarem-no, ele adverte que só o façam porque ele imita a Cristo, mas em Efésios ele adverte para sermos imitadores de Deus.
A Palavra de Deus é o nosso árbitro, a todo o tempo devemos comparar os atos e as palavras dos homens de Deus com a Bíblia, e devemos refutar tudo o que é contrário à Palavra de Deus. Ninguém pode se desculpar: “eu fiz isto porque o meu pastor também o fez”.
Gl. 1:9 – Assim, como já dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema (maldito).
Estes homens que praticaram o que era mal aos olhos do Senhor serão julgados a seu tempo, prestarão contas diante de Deus. 2Ts. 2:12 – a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.
É repugnante o que está acontecendo nos nossos dias. A pornografia, o erotismo, a sensualidade, têm tomado cada vez mais espaço na mídia. Para todos os lados somos assolado com apelo erótico. O que tem haver um pneu com uma mulher semi-nua? Ou um refrigerante com uma mulher insinuante? Ou um carro com uma colonia de nudismo? São demonios que atuam no mundo espiritual e que refletem no mundo material, o mundo que vemos e vivemos.
As pessoas estão cada vez mais apáticas, e o discernimento do que é certo ou errado está cada vez mais corrompido. De repente o adultério parece normal. Nas novelas torcemos pela amante em detrimento à esposa. Normalmente as esposas são colocadas nas novelas como feias, desajeitadas, e as amantes sempre bonitas, sempre prontas para um passeio, para conversar, ou mesmo para prontas a qualquer hora e em qualquer lugar para o sexo. E o que é mentira, irreal, passa a ser realidade na mente de muitas pessoas.
Por outro lado temos também julgo, manipulação dos pais que não liberam o seus filhos após o casamento. As mães querem sempre os seus filhos a sua volta e estão sempre telefonando, sempre obrigando os filhos a virem no domingo para o almoço em família. Algumas se fazem de vítimas, simulam doenças, e por aí afora. Isto está mal. O que diz a Bíblia?
Gn. 2:23-24 – E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.
Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.
Ef. 5:31 – Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne.
A partir do momento do casamento, começa uma nova vida, homem e mulher deixam de ser dois e passam a ser um, uma nova família começou. O Homem ou a mulher já não devem mais satisfações aos seus pais. Sobretudo a mulher deve cortar os laços com sua família. Não estou dizendo que não poderão estar juntos de vez em quando, comerem juntos ou mesmo viajarem juntos. Mas o marido está sempre em primeiro lugar, ou a esposa está sempre em primeiro lugar.
Os pais tem que entender que o tempo de domínio sobre os filhos acabou quando houve a cerimônia de casamento. Qualquer interferência sem ser solicitada, é intromissão.
Muitos divórcios ocorrem por causa dos pais que não sabem o seu lugar. Estas pessoas darão contas dos seus atos diante de Deus.
Por que a sogra tem má fama? Porque muitas senhoras não sabem o seu lugar e se intromentem na vida das filhas ou dos filhos, criando verdadeiras desavenças, fofocas, confusões.
Por isto a Palavra de Deus é bem clara: “deixará o homem a seu pai e sua mãe e unir-se-á à sua mulher”. Isto também se aplica a mulher.
Deus é contra o divórcio: (Repúdio é igual a divórcio)
Ml. 2:13-16 -  Ainda fazeis isto: cobris o altar do Senhor de lágrimas, de choro e de gemidos, de sorte que ele já não olha para a oferta, nem a aceita com prazer da vossa mão.
E perguntais: Por quê? Porque o Senhor foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança.
Não fez o Senhor um, mesmo que havendo nele um pouco de espírito? E por que somente um? Ele buscava a descendência que prometera. Portanto, cuidai de vós mesmos, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade.
Porque o Senhor, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio e também aquele que cobre de violência as suas vestes, diz o Senhor dos Exércitos; portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis.
No último livro do Velho Testamento, em Malaquias, Deus deixa claro a sua posição acerca do Divócio. Quantas lágrimas estão sendo derramadas sobre o altar de Deus? Quantas esposas ou mesmo marido estão chorando neste momento diante de Deus, por causa de uma decisão unilateral do seu conjuge? Simplesmente por causa da dureza do coração.
Mas será que vale a pena chorar, será que vale a pena derramar as suas lágrimas no altar de Deus? Será que Deus ouve o clamor de um coração triste? Será que ainda há possibilidade de um casamento ser regenerado? Claro que sim! Vamos a Palavra de Deus:
Gn. 18:14 – Acaso, para o Senhor há coisa demasiadamente difícil?
2Cr. 7:14-15 – se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. Estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar.
Is. 43:13 – Ainda antes que houvesse dia, eu era; e nenhum há que possa livrar alguém das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?
Mc. 10:27 – Jesus, porém, fitando neles o olhar, disse: Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível.
Jo. 11:25,26,40 – Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto? Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?
Jo. 14:14 – Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.
Não há nada que esteja morto que não possa ser ressuscitado. Não coisas dificeis para Deus.
Lázaro estava a quatro dias morto, cheirava mal, no entando Jesus proclama: “Eu sou a ressurreição e a vida. E o que vemos a seguir é Jesus dando uma ordem e o que estava morto veio a vida.
Há uma condição crucial: “…se creres, verás a glória de Deus…”. A condição crucial é a Fé.
Nosso Deus pode mudar qualquer situação, por mais difícil que possa parecer, por mais impossível que seja. A única coisa que não é reversível é a morte, no entanto isto não impediu o nosso Deus. Através de Jesus Cristo vários mortos foram ressuscitados, inclusive o próprio Jesus Cristo foi ressuscitado ao terceiro dia pelo poder de Deus. Este poder está disponível para nós, hoje! Basta crer!
Temos de afastar toda incredulidade, porque sem fé é impossível agradar a Deus, é necessário crer que Deus responde a nossas orações.
Hb. 12:1-2 – Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.
Assim sendo, vamos deixar a incredulidade de lado, e vamos olhar para a Palavra de Deus, Deus quer restaurar o seu lar.

55 comentários:

  1. ___ Malaquias 2:16 Deus detesta o divórcio.

    ___ Oséias 4:13 explica: (filha solteira ___ prostituição).
    (nora casada ___ adultério).

    Prostituição, é quando um solteiro pratica ato sexual ilícito.

    Adultério, é quando um casado pratica um ato sexual fora do casamento.

    Quando somente podia haver dissolução do laço matrimonial __ por prostituição ou por adultério ? Além da dissolução do casamento, o que acontecia com a jovem que enganava o noivo ? Tinha o moço proteção da lei, caso na noite de núpcias descobria que houve infidelidade do voto e ela não era virgem ?
    Deuteronômio 22:13à21

    Sob que única circunstância pode o casamento ser dissolvido? Quando,
    Então, unicamente, tem alguém o direito de ter novo matrimônio?
    S.Mateus 5:32 ___ S.Mateus 19:9
    ___ Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. (Bíblia Sagrada; Edição Revista e Corrigida).

    Viúva ___ 1Corintios 7:39 ___ Romanos 7:1 a 3
    A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive, mas, se falecer o seu marido, fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.

    Casais separados ___ 1Corintios 7:10-11
    Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

    Eunucos ___ S.Mateus 19:12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos POR CAUSA DO REINO DOS CÉUS. Quem pode receber isto, recebe-o.

    Qual o conforto para aqueles que estão impedidos de casarem-se de novo, e tem que se fazerem de eunucos? S.Mateus 19:10 a 12 ___ (5:4 a 8) ___ 1 Corintios 7:6 a 11.

    Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
    Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
    De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
    Romanos 7:1-3

    ___ 1Corintios 7:10-11
    Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

    Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.
    Ele respondeu: "Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
    E, se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério". S.Marcos 10: 10-11-12.

    1Coríntios 7:10,11,39,40 Bíblia Sagrada traduzida por João Ferreira de Almeida (Revista e Atualizada).

    10 Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido
    11 (se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido não se aparte de sua mulher.
    39 A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor.
    40 Todavia, será mais feliz se permanecer viúva, segundo a minha opinião; e penso que também eu tenho o Espírito de Deus.

    ResponderExcluir
  2. Entre os judeus era permitido ao homem repudiar sua mulher pelas mais triviais ofensas, e a mulher se achava então em liberdade de casar outra vez. Este costume levava a grande infelicidade e pecado. No Sermão do Monte, Jesus declarou plenamente que não podia haver dissolução do laço matrimonial, a não ser por infidelidade do voto conjugal. "Qualquer", disse Ele, "que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério; e qualquer que casar com a repudiada comete adultério." Mat. 5:32.
    Pag. 340

    O Senhor há de eliminar do seu pacto de amor todo aquele que fizer isso, seja ele sacerdote ou homem comum!
    Mas apesar disso, vocês cobrem de lágrimas o altar, porque o Senhor não dá mais atenção às suas ofertas e porque vocês não recebem mais as suas bênçãos.
    Por que foi que Deus nos abandonou?" Vocês perguntam chorando. Eu vou dizer. É porque o Senhor viu a traição que vocês cometeram, abandonando suas esposas, que foram fiéis por tanto tempo. Aquelas companheiras a quem prometeram o cuidado e sustento.
    Ninguém com um pouco de juízo faria isso. Mas, quem fez um patriarca? Dirão vocês. Bem, ele procurava uma descendência prometida por Deus, num propósito espiritual. Portanto, tenham cuidado com suas paixões e ninguém seja infiel à sua esposa!
    Pois o Senhor, o Deus de Israel, diz que odeia o divórcio e os homens violentos. Então, tenham cuidado com seus sentimentos e não se divorciem de suas mulheres!
    Vocês cansaram o Senhor com suas reclamações e ainda perguntam, com falsa surpresa: "Cansado, o Senhor? Como é que O cansamos?" Afirmando que o mal é bem, que isso agrada ao Senhor! Ou dizendo que Deus nunca os castigará, que Ele não se importa.
    Malaquias 2:12 a 17 (Bíblia Viva).

    "Esses votos ligam os destinos de duas pessoas com laços que coisa alguma senão a mão da morte deve desatar. 1 TSM 576."

    “O casamento, união vitalícia, é símbolo da união entre Cristo e a igreja.” - Testemunhos para a Igreja, vol. 7, pág. 46.

    “O casamento é um passo que se dá por toda a vida. Tanto o homem como a mulher devem considerar cuidadosamente se podem viver um ao lado do outro através de todas as dificuldades da vida enquanto ambos viverem.” - Lar Adventista pág. 340.

    “O voto matrimonial que une o marido à sua esposa deve permanecer intacto...”. - Testemunhos sobre Conduta Sexual Adultério e Divórcio, pág. 78.

    Marcos 10:2-12
    2 Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova, perguntando: "É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher?"
    3 "O que Moisés ordenou a vocês?", perguntou ele.
    4 Eles disseram: "Moisés permitiu que o homem lhe desse uma certidão de divórcio e a mandasse embora".
    5 Respondeu Jesus: "Moisés escreveu essa lei por causa da dureza de coração de vocês.
    6 Mas no princípio da criação Deus 'os fez homem e mulher'.
    7 'Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher,
    8 e os dois se tornarão uma só carne'. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne.
    9 Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe".
    10 Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.
    11 Ele respondeu: "Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
    12 E, se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério".

    ResponderExcluir
  3. Casamento, divórcio, prostituição, adultério e fornicação.
    Princípios de Deus:
    Gênesis 2:18,21,22,23,24
    Malaquias 2:14à16
    Romanos 7:1à3
    1 Coríntios 7:39,40
    1 Coríntios 7:10,11
    S.Marcos 10:2à12
    S.Lucas 16:17,18
    Que disse Jesus quanto ao juramento e o voto matrimonial ?
    Malaquias 2:13à17; S.Mateus 5:33à37; S.Marcos 10:6à9
    Quem foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade ?
    Malaquias 2:14,15
    Que diz Deus a respeito do divórcio ?
    Malaquias 2:16; Isaías 50:1à3
    O que disse Jesus à mulher samaritana que teve 5 maridos ?
    S.João 4:16,17,18
    O que causou a prisão e morte do profeta João Batista ?
    Romanos 7:1à3; 1 Coríntios 7:39; 1Coríntios 7:10,11
    __ João Batista estava familiarizado com o fato de que Herodes estava prestes a casar-se com a mulher de seu irmão, estando o marido ainda vivo, e fielmente declarou a Herodes que isto não era lícito S.Marcos 6:18 Primeiros Escritos página 154, 155 (Ellen G. White).
    Até quando os laços matrimoniais persistem ?
    Romanos 7:2; 1 Coríntios 7:39
    Como será considerada, se, vivendo ainda o marido, a mulher unir-se com outro ?
    Romanos 7:3
    __ Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de PROSTITUIÇÃO, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. __ S.Mateus 5:32. __( Bíblia Sagrada, João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida ).
    __ Mateus 5:32 diz: por causa de infidelidade do voto conjugal (à prostituição).
    __ Mateus 19:9 diz: por causa de prostituição.
    __ Oséias 4:13 prostituição, é quando um solteiro pratica ato sexual ilícito.
    __ Deuteronômio 22:20,21 diz: não se achou virgindade na moça, ela fez loucura prostituindo-se na casa de seu pai.
    __ Mateus 5:31 diz: nesse caso pode dar carta de desquite.
    Quando um solteiro pratica ato sexual ilícito o que constitui
    __ prostituição ou adultério ?
    Deuteronômio 22:20,21
    Quando um casado pratica um ato sexual fora do casamento o que constitui
    __ prostituição ou adultério ?
    Oséias 4:13; Provérbios 6:26; Romanos 7:3; Marcos 10:11
    Quando somente um dos cônjuges está livre para casar de novo ? Como será considerada, se, vivendo ainda o marido, a mulher unir-se com outro ?
    Malaquias 2:14à16; 1 Coríntios 7:39; Romanos 7:1à3
    Quando somente podia haver dissolução do laço matrimonial __ por prostituição ou por adultério ? Além da dissolução do casamento, o que acontecia com a jovem que enganava o noivo ? Tinha o moço proteção da lei, caso na noite de núpcias descobria que houve infidelidade do voto e ela não era virgem ?
    Deuteronômio 22:13à21
    __ Entre os Judeus era permitido ao homem repudiar sua mulher pelas mais triviais ofensas, e a mulher se achava então em liberdade de casar outra vez. Este costume levava a grande infelicidade e pecado. No Sermão do Monte, Jesus declarou plenamente que não podia haver dissolução do laço matrimonial, a não ser por infidelidade do voto conjugal. “Qualquer,” disse Ele, “que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.”
    __ Quando, posteriormente, os fariseus O interrogaram acerca da legalidade do divórcio, Jesus apontou a Seus ouvintes a antiga instituição do matrimônio, segundo foi ordenada na criação. “Moisés,” disse Ele, “por causa da dureza dos vossos corações vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas no princípio não foi assim.” Mateus 19:8. Ele lhes chamou a atenção para os abençoados dias do Éden, quando Deus declarou tudo “muito bom.” Então tiveram origem o matrimônio e o sábado, instituições gêmeas para a glória de Deus no benefício da humanidade __MDC. 58-59

    ResponderExcluir
  4. "Suspensão dos adúlteros da igreja — Aqueles que transgridem o sétimo mandamento devem ser suspensos da igreja, não devendo desfrutar da comunhão da mesma nem dos privilégios da casa de Deus. Disse o anjo: “Isto não é um pecado por ignorância. Trata-se de um pecado consciente e que receberá a terrível visitação de Deus, seja o seu praticante idoso ou jovem.” – {TCS 248.4}"
    "Pecado deliberado, arrogante — Nunca dantes foi este pecado considerado tão excessivamente pecaminoso por Deus como no tempo presente. Por quê? Porque Deus está purificando “para Si mesmo, um povo exclusivamente Seu, zeloso de boas obras”. Tito 2:14. "
    "pecam arbitrariamente, dando margem a todas as devassas paixões do coração carnal, satisfazendo suas propensões sensuais, desonrando a causa de Deus e então confessando que pecaram e que se sentem tristes! – {TCS 249.1}
    "E a igreja os recebe e diz “amém” a suas orações e exortações, as quais representam um mau cheiro às narinas de Deus e fazem com que Sua ira se manifeste sobre o acampamento. Ele não permanecerá em suas assembléias. "
    "Aqueles que, em tempos antigos, cometiam tais pecados eram arrastados para fora do acampamento e apedrejados. Sua sorte era a morte temporal e eterna; e porque a penalidade de apedrejamento foi abolida, condescende-se com este pecado, além da medida, como se tratasse de uma pequena ofensa. — Manuscrito 3, 1854. – {TCS 249.3}"
    um caso terrível e mui especifico: "Nenhuma ajuda para este homem [*]Os depositários de Ellen White não possuem documentação segura quanto à natureza da transgressão de E, mas Arthur White lembra-se de haver ouvido seu pai, W. C. White, referir-se à situação como um caso particularmente revoltante de incesto. — É impossível para o irmão E associar-se à igreja de Deus. Ele se colocou onde não pode ser ajudado pela igreja, nem ter com ela nenhuma comunhão ou vínculo. Ele se uniu ao povo por causa da luz e da verdade, mas escolheu obstinadamente o próprio caminho e recusou ouvir a reprovação. Seguiu as inclinações do coração corrompido, violou a santa lei de Deus e desgraçou a causa da verdade presente. Se ele arrepender-se sinceramente, a igreja não deve interferir em seu caso. Se for para o Céu, deverá ir sozinho, sem a comunhão da igreja. Uma permanente censura da parte de Deus e da igreja deve estar sobre ele, para que o padrão de moralidade não seja rebaixado ao pó. — Testemunhos para a Igreja 1:215. – {TCS 249.4}"
    "A pessoa em adultério e sua filiação à igreja
    Declaração antiga de Ellen White — O Senhor nos concedeu opressão de espírito no último domingo [5 de Fevereiro de 1854], e enquanto estávamos empenhados em sincera oração, fui tomada em visão e contemplei o estado de alguns dentre o professo Israel de Deus"
    "Disse o anjo: “O machado não foi posto à raiz da árvore.” Aqueles que manifestaram condescendência com as más paixões do coração devem ser desligados da igreja".
    "Um pecado enorme — Vi que o sétimo mandamento tem sido violado por alguns que agora se encontram na comunhão da igreja. Isso tem trazido sobre eles o desagrado de Deus. Este pecado é assustador nestes últimos dias, mas a igreja [os membros] tem causado o desagrado de Deus e acarretado maldição sobre si própria ao considerar tão levianamente o pecado. Vi que se trata de um pecado enorme, e não têm sido empreendidos esforços tão vigilantes quanto deveriam ser, no sentido de eliminar o desprazer de Deus e remover Seu desagrado ao assumir-se uma conduta estrita e reta para com o ofensor. – {TCS 248.1}"
    "Isso tem exercido uma tremenda e corruptora influência sobre os jovens. Eles observam quão levianamente se considera a transgressão do sétimo mandamento, e aquele que comete este pecado horrível pensa que tudo que tem a fazer é confessar o erro e sentir-se triste, e então voltar a desfrutar de todos os privilégios da casa de Deus e ser mantido na comunhão da igreja. – {TCS 248.2}"

    ResponderExcluir
  5. Caso aqueles que pensam em casar-se não queiram fazer amargas, infelizes reflexões depois do casamento, precisam torná-lo objeto de considerações sérias, atentas agora. Dado precipitadamente, esse passo é um dos meios mais eficazes para arruinar a utilidade de rapazes e moças. A vida se torna um fardo, uma maldição. Pessoa alguma pode com mais eficácia estragar a felicidade e a utilidade de uma mulher, e tornar-lhe a vida mais pesado fardo, que seu marido; e ninguém pode fazer a centésima parte para despedaçar as esperanças e aspirações de um homem, para lhe paralisar as energias e arruinar-lhe a influência e as perspectivas, como sua própria esposa. É da hora de seu enlace matrimonial que muitos homens e mulheres datam seu êxito ou fracasso nesta vida, e suas esperanças de existência futura.1The Review and Herald, 2 de Fevereiro de 1886. - FC 24.1

    ResponderExcluir
  6. "Esses votos ligam os destinos de duas pessoas com laços que coisa alguma senão a mão da morte deve desatar. 1 TSM 576."



    “O casamento, união vitalícia, é símbolo da união entre Cristo e a igreja.” - Testemunhos para a Igreja, vol. 7, pág. 46.

    “O casamento é um passo que se dá por toda a vida. Tanto o homem como a mulher devem considerar cuidadosamente se podem viver um ao lado do outro através de todas as dificuldades da vida enquanto ambos viverem.” - Lar Adventista pág. 340.

    “O voto matrimonial que une o marido à sua esposa deve permanecer intacto...”. - Testemunhos sobre Conduta Sexual Adultério e Divórcio, pág. 78.

    ResponderExcluir
  7. O que causou a prisão e morte do profeta João Batista ?
    Romanos 7:1à3; 1 Coríntios 7:39; 1Coríntios 7:10,11
    __ João Batista estava familiarizado com o fato de que Herodes estava prestes a casar-se com a mulher de seu irmão, estando o marido ainda vivo, e fielmente declarou a Herodes que isto não era lícito S.Marcos 6:18 Primeiros Escritos página 154, 155 (Ellen G. White).

    ResponderExcluir
  8. "NÃO HÁ AGORA UMA POSIÇÃO NEUTRA. SOMOS TODOS DECIDIDAMENTE PELO CORRETO OU DECIDIDAMENTE PELO ERRO. CRISTO DISSE: “QUEM NÃO É COMIGO É CONTRA MIM; E QUEM COMIGO NÃO AJUNTA ESPALHA” (MATEUS 12:30)."

    Nunca houve maior necessidade de fiéis advertências, reprovações e de um tratamento íntimo e direto do que neste tempo. Satanás desceu com grande poder, “sabendo que... tem pouco tempo” (Apocalipse 12:12). Ele está a inundar o mundo com fábulas agradáveis, e o povo de Deus gosta que se lhes fale coisas lisonjeiras. O pecado e a iniquidade não são detestados. Foi-me mostrado que o povo de Deus precisa de fazer esforços mais firmes e resolutos para repelir a escuridão que está a tomar conta. O trabalho rigoroso do Espírito de Deus é necessário agora como nunca antes. A estupidez precisa de ser extirpada. Temos de despertar da letargia que demonstrará ser a nossa destruição, se não lhe resistirmos. Satanás tem uma influência poderosa e controladora sobre as mentes. Pregadores e povo estão em perigo de serem encontrados ao lado das forças das trevas. Não há agora uma posição neutra. Somos todos decididamente pelo correto ou decididamente pelo erro. Cristo disse: “Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha” (Mateus 12:30). – Testemunhos Para a Igreja, vol. 3, p. 327.

    ResponderExcluir
  9. “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,” (Ef 5. 25)
    O amor no relacionamento conjugal é algo que deve ser cultivado todos os dias da vida do casal, ao marido, cabe à função de amar incondicionalmente a sua esposa aquela mulher que Deus lhe deu como ajudadora, e promotora de alegria e prazer dentro do lar. O esposo que não ama a esposa comete pecado, uma vez que desobedece a Palavra de Deus, com forme o texto em tela. Nos momentos solenes das cerimônias de enlaces matrimoniais geralmente o ministrante cita esta passagem bíblica de Paulo aos Efésios, porém muitos dos jovens rapazes, ainda não preparados devidamente para o casamento, escutam tais palavras e as tem como uma mera formalidade, e mais uma bela mensagem para massagear os ouvidos dos noivos e convidados, mas entendemos que se o jovem ainda não compreende a importância desta palavra, e deste compromisso, e ainda não tem a capacidade de amar aquela que ele escolheu para esposa na forma como o apóstolo descreveu neste texto, o mesmo não deve casar-se e nem tão pouco receber as bênçãos do matrimonio diante do altar do Senhor....

    ResponderExcluir
  10. O evangelho sofre agora oposição de todos os lados. A confederação do mal nunca esteve tão forte como atualmente. Os espíritos do mal se estão combinando com agentes humanos para combater os mandamentos de Deus. A tradição e a mentira são exaltados acima das Escrituras; a razão e a ciência acima da revelação; o talento humano acima dos ensinos do Espírito; formas e cerimônias acima do poder virtual da piedade. Pecados ofensivos tem separado o povo de Deus. A infidelidade se está rapidamente tornando moda. “Não queremos que Este reine sobre nós,” é a linguagem de milhares. Os ministros de Deus devem erguer a voz como uma trombeta, e mostrar ao povo as suas transgressões. Os sermões suaves tão freqüentemente pregados, não fazem impressão duradoura. Os homens não são tocados até o fundo do coração, porque as claras e penetrantes verdades da Palavra de Deus não lhes são ditas.
    Muitos dos que professam crer na verdade, diriam, caso exprimissem seus sentimentos reais: “Que necessidade há de se falar tão positivamente?” Bem poderiam então perguntar: “Por que necessitava João Batista de dizer aos fariseus: “Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?”. S. Mat. 3:7. Que necessidade tinha ele de provocar a ira de Herodias, dizendo a Herodes que lhe era ilícito viver com a mulher de seu irmão? Perdeu a vida, por falar assim positivamente. Por que não poderia ter agido de maneira a não incorrer na cólera de Herodias?

    ResponderExcluir
  11. Esta é a frase principal que se diz no altar na hora do casamento:

    O noivo diz:
    Eu (nome do noivo), recebo-te por minha esposa
    a ti (nome da noiva), e prometo ser-te fiel,
    amar-te e respeitar-te,
    na alegria e na tristeza,
    na saúde e na doença,
    todos os dias da nossa vida.
    A noiva diz:
    Eu (nome da noiva), recebo-te por meu esposo
    a ti (nome do noivo), e prometo ser-te fiel,
    amar-te e respeitar-te,
    na alegria e na tristeza,
    na saúde e na doença,
    todos os dias da nossa vida.
    Até que a morte nos separe.

    O Pastor pergunta: (nome do noivo) você promete, diante de Deus e destas testemunhas, receber (nome da noiva), como sua legítima esposa para viver com ela, conforme o que foi ordenado por Deus, na santa instituição do casamento? Promete amá-la, honrá-la, consolá-la e protegê-la na enfermidade ou na saúde, na prosperidade ou na adversidade, e manter-se fiel a ela enquanto os dois viverem?". Noivo: “sim, prometo”.O Pastor pergunta: “(nome da noiva) você promete, diante de Deus e destas testemunhas, receber (nome do noivo) como seu legítimo esposo, para viver com ele, conforme o que foi ordenado por Deus, na santa instituição do casamento? Promete amá-lo, honrá-lo, respeitá-lo, ajudá-lo e cuidar dele na enfermidade ou na saúde, na prosperidade ou na adversidade, e manter-se fiel a ele enquanto os dois viverem?". Noiva: “sim”.

    Reflita quem são as testemunhas que se fazem presente: Deus e os Anjos. ___ Malaquias 2:14 Porque o Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade,,, a mulher do teu concerto.

    ResponderExcluir
  12. O Senhor há de eliminar do seu pacto de amor todo aquele que fizer isso, seja ele sacerdote ou homem comum!
    Mas apesar disso, vocês cobrem de lágrimas o altar, porque o Senhor não dá mais atenção às suas ofertas e porque vocês não recebem mais as suas bênçãos.
    Por que foi que Deus nos abandonou?" Vocês perguntam chorando. Eu vou dizer. É porque o Senhor viu a traição que vocês cometeram, abandonando suas esposas, que foram fiéis por tanto tempo. Aquelas companheiras a quem prometeram o cuidado e sustento.
    Ninguém com um pouco de juízo faria isso. Mas, quem fez um patriarca? Dirão vocês. Bem, ele procurava uma descendência prometida por Deus, num propósito espiritual. Portanto, tenham cuidado com suas paixões e ninguém seja infiel à sua esposa!
    Pois o Senhor, o Deus de Israel, diz que odeia o divórcio e os homens violentos. Então, tenham cuidado com seus sentimentos e não se divorciem de suas mulheres!
    Vocês cansaram o Senhor com suas reclamações e ainda perguntam, com falsa surpresa: "Cansado, o Senhor? Como é que O cansamos?" Afirmando que o mal é bem, que isso agrada ao Senhor! Ou dizendo que Deus nunca os castigará, que Ele não se importa.
    Malaquias 2:12 a 17 (Bíblia Viva).

    ResponderExcluir
  13. Marcos 10:2-12
    2 Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova, perguntando: "É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher?"
    3 "O que Moisés ordenou a vocês?", perguntou ele.
    4 Eles disseram: "Moisés permitiu que o homem lhe desse uma certidão de divórcio e a mandasse embora".
    5 Respondeu Jesus: "Moisés escreveu essa lei por causa da dureza de coração de vocês.
    6 Mas no princípio da criação Deus 'os fez homem e mulher'.
    7 'Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher,
    8 e os dois se tornarão uma só carne'. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne.
    9 Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe".
    10 Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.
    11 Ele respondeu: "Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
    12 E, se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério".

    ResponderExcluir
  14. ___ Malaquias 2:16 Deus detesta o divórcio.

    ___ Oséias 4:13 explica: (filha solteira ___ prostituição).
    (nora casada ___ adultério).

    Prostituição, é quando um solteiro pratica ato sexual ilícito.

    Adultério, é quando um casado pratica um ato sexual fora do casamento.

    Quando somente podia haver dissolução do laço matrimonial __ por prostituição ou por adultério ? Além da dissolução do casamento, o que acontecia com a jovem que enganava o noivo ? Tinha o moço proteção da lei, caso na noite de núpcias descobria que houve infidelidade do voto e ela não era virgem ?
    Deuteronômio 22:13à21

    Sob que única circunstância pode o casamento ser dissolvido? Quando,
    Então, unicamente, tem alguém o direito de ter novo matrimônio?
    S.Mateus 5:32 ___ S.Mateus 19:9
    ___ Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. (Bíblia Sagrada; Edição Revista e Corrigida).

    Viúva ___ 1Corintios 7:39 ___ Romanos 7:1 a 3
    A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive, mas, se falecer o seu marido, fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.

    Casais separados ___ 1Corintios 7:10-11
    Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

    Eunucos ___ S.Mateus 19:12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos POR CAUSA DO REINO DOS CÉUS. Quem pode receber isto, recebe-o.

    Qual o conforto para aqueles que estão impedidos de casarem-se de novo, e tem que se fazerem de eunucos? S.Mateus 19:10 a 12 ___ (5:4 a 8) ___ 1 Corintios 7:6 a 11.

    Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
    Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
    De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
    Romanos 7:1-3

    ___ 1Corintios 7:10-11
    Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

    Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.
    Ele respondeu: "Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
    E, se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério". S.Marcos 10: 10-11-12.

    1Coríntios 7:10,11,39,40 Bíblia Sagrada traduzida por João Ferreira de Almeida (Revista e Atualizada).

    10 Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido
    11 (se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido não se aparte de sua mulher.
    39 A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor.
    40 Todavia, será mais feliz se permanecer viúva, segundo a minha opinião; e penso que também eu tenho o Espírito de Deus.

    ResponderExcluir
  15. Princípios de Deus:
    Gênesis 2:18,21,22,23,24
    Malaquias 2:14à16
    Romanos 7:1à3
    1 Coríntios 7:39,40
    1 Coríntios 7:10,11
    S.Marcos 10:2à12
    S.Lucas 16:17,18
    Que disse Jesus quanto ao juramento e o voto matrimonial ?
    Malaquias 2:13à17; S.Mateus 5:33à37; S.Marcos 10:6à9
    Quem foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade ?
    Malaquias 2:14,15
    Que diz Deus a respeito do divórcio ?
    Malaquias 2:16; Isaías 50:1à3
    O que disse Jesus à mulher samaritana que teve 5 maridos ?
    S.João 4:16,17,18
    O que causou a prisão e morte do profeta João Batista ?
    Romanos 7:1à3; 1 Coríntios 7:39; 1Coríntios 7:10,11
    __ João Batista estava familiarizado com o fato de que Herodes estava prestes a casar-se com a mulher de seu irmão, estando o marido ainda vivo, e fielmente declarou a Herodes que isto não era lícito S.Marcos 6:18 Primeiros Escritos página 154, 155 (Ellen G. White).
    Até quando os laços matrimoniais persistem ?
    Romanos 7:2; 1 Coríntios 7:39
    Como será considerada, se, vivendo ainda o marido, a mulher unir-se com outro ?
    Romanos 7:3
    __ Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de PROSTITUIÇÃO, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. __ S.Mateus 5:32. __( Bíblia Sagrada, João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida ).
    __ Mateus 5:32 diz: por causa de infidelidade do voto conjugal (à prostituição).
    __ Mateus 19:9 diz: por causa de prostituição.
    __ Oséias 4:13 prostituição, é quando um solteiro pratica ato sexual ilícito.
    __ Deuteronômio 22:20,21 diz: não se achou virgindade na moça, ela fez loucura prostituindo-se na casa de seu pai.
    __ Mateus 5:31 diz: nesse caso pode dar carta de desquite.
    Quando um solteiro pratica ato sexual ilícito o que constitui
    __ prostituição ou adultério ?
    Deuteronômio 22:20,21
    Quando um casado pratica um ato sexual fora do casamento o que constitui
    __ prostituição ou adultério ?
    Oséias 4:13; Provérbios 6:26; Romanos 7:3; Marcos 10:11
    Quando somente um dos cônjuges está livre para casar de novo ? Como será considerada, se, vivendo ainda o marido, a mulher unir-se com outro ?
    Malaquias 2:14à16; 1 Coríntios 7:39; Romanos 7:1à3
    Quando somente podia haver dissolução do laço matrimonial __ por prostituição ou por adultério ? Além da dissolução do casamento, o que acontecia com a jovem que enganava o noivo ? Tinha o moço proteção da lei, caso na noite de núpcias descobria que houve infidelidade do voto e ela não era virgem ?
    Deuteronômio 22:13à21
    __ Entre os Judeus era permitido ao homem repudiar sua mulher pelas mais triviais ofensas, e a mulher se achava então em liberdade de casar outra vez. Este costume levava a grande infelicidade e pecado. No Sermão do Monte, Jesus declarou plenamente que não podia haver dissolução do laço matrimonial, a não ser por infidelidade do voto conjugal. “Qualquer,” disse Ele, “que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.”
    __ Quando, posteriormente, os fariseus O interrogaram acerca da legalidade do divórcio, Jesus apontou a Seus ouvintes a antiga instituição do matrimônio, segundo foi ordenada na criação. “Moisés,” disse Ele, “por causa da dureza dos vossos corações vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas no princípio não foi assim.” Mateus 19:8. Ele lhes chamou a atenção para os abençoados dias do Éden, quando Deus declarou tudo “muito bom.” Então tiveram origem o matrimônio e o sábado, instituições gêmeas para a glória de Deus no benefício da humanidade __MDC. 58-59

    ResponderExcluir
  16. O que disse Isaías a respeito dos REMANESCENTES, na última geração ? O que deveria ser restaurado nos últimos dias ?
    Isaías 58:12; Atos 3:19à21

    ResponderExcluir
  17. (Ellen G. White).
    "Suspensão dos adúlteros da igreja — Aqueles que transgridem o sétimo mandamento devem ser suspensos da igreja, não devendo desfrutar da comunhão da mesma nem dos privilégios da casa de Deus. Disse o anjo: “Isto não é um pecado por ignorância. Trata-se de um pecado consciente e que receberá a terrível visitação de Deus, seja o seu praticante idoso ou jovem.” – {TCS 248.4}"
    "Pecado deliberado, arrogante — Nunca dantes foi este pecado considerado tão excessivamente pecaminoso por Deus como no tempo presente. Por quê? Porque Deus está purificando “para Si mesmo, um povo exclusivamente Seu, zeloso de boas obras”. Tito 2:14. "
    "pecam arbitrariamente, dando margem a todas as devassas paixões do coração carnal, satisfazendo suas propensões sensuais, desonrando a causa de Deus e então confessando que pecaram e que se sentem tristes! – {TCS 249.1}
    "E a igreja os recebe e diz “amém” a suas orações e exortações, as quais representam um mau cheiro às narinas de Deus e fazem com que Sua ira se manifeste sobre o acampamento. Ele não permanecerá em suas assembléias. "
    "Aqueles que, em tempos antigos, cometiam tais pecados eram arrastados para fora do acampamento e apedrejados. Sua sorte era a morte temporal e eterna; e porque a penalidade de apedrejamento foi abolida, condescende-se com este pecado, além da medida, como se tratasse de uma pequena ofensa. — Manuscrito 3, 1854. – {TCS 249.3}"
    um caso terrível e mui especifico: "Nenhuma ajuda para este homem [*]Os depositários de Ellen White não possuem documentação segura quanto à natureza da transgressão de E, mas Arthur White lembra-se de haver ouvido seu pai, W. C. White, referir-se à situação como um caso particularmente revoltante de incesto. — É impossível para o irmão E associar-se à igreja de Deus. Ele se colocou onde não pode ser ajudado pela igreja, nem ter com ela nenhuma comunhão ou vínculo. Ele se uniu ao povo por causa da luz e da verdade, mas escolheu obstinadamente o próprio caminho e recusou ouvir a reprovação. Seguiu as inclinações do coração corrompido, violou a santa lei de Deus e desgraçou a causa da verdade presente. Se ele arrepender-se sinceramente, a igreja não deve interferir em seu caso. Se for para o Céu, deverá ir sozinho, sem a comunhão da igreja. Uma permanente censura da parte de Deus e da igreja deve estar sobre ele, para que o padrão de moralidade não seja rebaixado ao pó. — Testemunhos para a Igreja 1:215. – {TCS 249.4}"
    "A pessoa em adultério e sua filiação à igreja
    Declaração antiga de Ellen White — O Senhor nos concedeu opressão de espírito no último domingo [5 de Fevereiro de 1854], e enquanto estávamos empenhados em sincera oração, fui tomada em visão e contemplei o estado de alguns dentre o professo Israel de Deus"
    "Disse o anjo: “O machado não foi posto à raiz da árvore.” Aqueles que manifestaram condescendência com as más paixões do coração devem ser desligados da igreja".
    "Um pecado enorme — Vi que o sétimo mandamento tem sido violado por alguns que agora se encontram na comunhão da igreja. Isso tem trazido sobre eles o desagrado de Deus. Este pecado é assustador nestes últimos dias, mas a igreja [os membros] tem causado o desagrado de Deus e acarretado maldição sobre si própria ao considerar tão levianamente o pecado. Vi que se trata de um pecado enorme, e não têm sido empreendidos esforços tão vigilantes quanto deveriam ser, no sentido de eliminar o desprazer de Deus e remover Seu desagrado ao assumir-se uma conduta estrita e reta para com o ofensor. – {TCS 248.1}"
    "Isso tem exercido uma tremenda e corruptora influência sobre os jovens. Eles observam quão levianamente se considera a transgressão do sétimo mandamento, e aquele que comete este pecado horrível pensa que tudo que tem a fazer é confessar o erro e sentir-se triste, e então voltar a desfrutar de todos os privilégios da casa de Deus e ser mantido na comunhão da igreja. – {TCS 248.2}"

    ResponderExcluir
  18. A história de Israel, uma advertência para nós
    Nestes últimos dias, o povo de Deus será exposto aos mesmos perigos que o antigo Israel. Os que não aceitarem as advertências que Deus dá cairão nos mesmos perigos que o antigo Israel, e não poderão entrar no descanso por causa da incredulidade. O antigo Israel sofreu calamidades devido aos seus corações não santificados e vontades insubmissas. Sua rejeição final como nação foi o resultado de sua própria incredulidade, confiança em si mesmo, impenitência, cegueira mental e dureza de coração. Em sua história nos é apresentado um sinal de perigo. {EF 60.3}
    “Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo. ... Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se de fato guardarmos firme até ao fim a confiança que desde o princípio tivemos.” Hebreus 3:12-14. — Carta 30, 1895. {EF 61.1}

    ResponderExcluir
  19. Advertência para o povo de Deus. ___ Membros da igreja que viram a luz e se convenceram, mas confiaram a salvação de sua alma ao pastor, no dia de Deus ficarão sabendo que outra pessoa não pode pagar o resgate por suas transgressões. Haverá um terrível clamor; "Estou perdido, eternamente perdido!" Homens ficarão com vontade de despedaçar os pastores que pregaram falsidades e condenaram a verdade. ___ SDA BIBLE COMMENTARY, Vol. 4, pág. 1.157

    ResponderExcluir
  20. "A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte.
    Se eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para dissuadir ao ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniquidade, porém o seu sangue eu o requererei da tua mão.
    Mas, se advertires o ímpio do seu caminho, para que dele se converta, e ele não se converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniquidade; mas tu livraste a tua alma."
    Ezequiel 33:7-9.

    ResponderExcluir
  21. "Carecemos hoje de Neemias na igreja — não de homens capazes de pregar e orar apenas, mas de homens cujas orações e sermões sejam animados de firme e sincero propósito. O procedimento seguido por esse patriota hebreu na realização de seus planos, devia ser ainda adotado pelos pastores e dirigentes. [...] Fazei que o povo compreenda os planos e tome parte na obra, e hão de se interessar pessoalmente em sua prosperidade. [...] O povo refletirá em alto grau o espírito manifestado pelo dirigente. Se os dirigentes, professando crer nas solenes e importantes verdades que devem provar o mundo hoje, não manifestam zelo ardente em preparar um povo que subsista no dia de Deus, podemos esperar que a igreja seja descuidada, indolente e amante dos prazeres." Ellen G. White, Serviço Cristão, p. 134, 135.

    ResponderExcluir
  22. A Igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira oficializou a permissão para que seus pastores possam se divorciar e casar novamente. A decisão foi tomada no momento que a denominação enfrenta denúncias de que teria recebido valores desviados da Petrobras no escândalo de corrupção da empresa.
    A Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil Ministério de Madureira (CONAMAD) alterou seu estatuto durante assembleia realizada entre os dias 08 e 11 de julho, passando a permitir que os pastores da denominação possam se divorciar.
    O documento foi assinado pelo bispo Manoel Ferreira, presidente vitalício da CONAMAD; e pelos pastores Samuel Ferreira, 1º vice-presidente; Abigail Carlos de Almeida, 2º vice-presidente; Abner Ferreira, 3º vice-presidente; Oides José do Carmo, 4º vice-presidente; Amarildo Martins da Silva, 5º vice-presidente; e Josué de Campos, 1º secretário.
    No texto, os líderes do Madureira dizem que a decisão foi tomada porque não se pode “ignorar que uma variedade de violência, incluindo abuso físico e/ou psicológico, adultério, abandono emocional e espiritual do relacionamento, vem por tornar insuportável a convivência matrimonial, se tornando imperiosa a dissolução do matrimônio”.
    Os líderes da denominação reconhecem que “o ideal divino para o casamento é que ele seja uma união para a vida inteira” e que “a vida conjugal permanente é possível para o casal que esteja disposto a seguir os ensinamentos da Bíblia”.
    De acordo com fontes do portal Padom, a decisão teria sido tomada devido ao grande número de pastores que estariam deixando suas esposas para casarem com mulheres “mais novas”. Tais cerimônias estariam sendo realizadas em segredo, para que os pastores vivessem com suas novas esposas até que os documentos do divórcio do primeiro casamento cumprissem os trâmites legais.
    O caso decisivo para levar à decisão teria envolvido um dos pastores presidentes da denominação, que é tratado como “peixinho dos líderes”.
    A Redação do Gospel+ tentou contato, via e-mail, com a assessoria de imprensa da Assembleia de Deus Madureira para obter um posicionamento sobre o caso e esclarecimento a respeito das afirmações veiculadas na imprensa, porém, até o fechamento desta matéria, o e-mail não foi respondido.

    ResponderExcluir
  23. Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. __ Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça, Isaias 59:1-2

    O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos, Oséias 4:6

    E saiu ao encontro de Asa e disse-lhe: Ouvi-me, Asa, e todo o Judá, e Benjamim: O SENHOR está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achareis; porém, se o deixardes, vos deixará, 2 Crônicas 15:2

    Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra, 2 Crônicas 7:14

    ResponderExcluir
  24. Fé e obras

    ___Meus irmãos, que proveito há se alguém disser que tem fé, e não tiver obras? Pode essa fé salvá-lo?
    ___Se o irmão ou irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento cotidiano,
    ___e algum de vós lhes disser: Ide em paz; aquentai-vos e fartai-vos, mas não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito há nisso?
    ___Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma.
    ___Mas dirá alguém: Tu tens fé; eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
    ___Crês tu que Deus é um só? Fazes bem! Os demônios também o crêem, e estremecem.
    ___Mas querem saber, ó homem insensato, que a fé sem as obras é inútil?
    ___Não foi pelas obras que o nosso pai Abraão foi justificado quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
    ___Vês que a fé cooperou com as suas obras, e pelas obras a fé foi aperfeiçoada.
    ___E se cumpriu a Escritura, que diz: Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça, e foi chamado amigo de Deus.
    ___Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.
    ___De igual modo não foi a meretriz Raabe também justificada pelas obras, quando acolheu os espias, e os fez partir por outro caminho?
    ___Assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem as obras é morta.

    Tiago 2:14à26.

    ___Anulamos a lei de Deus pela fé?
    “Anulamos, pois, a lei, pela fé? Não, de maneira nenhuma, antes confirmamos a lei” Romanos 3:31.
    ___Qual texto das Escrituras mostra que a justiça recebida pela graça, por meio da fé, não deve ser desculpa para que alguém continue no pecado?
    “Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum. Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?” Romanos 6:1-2.
    ___A fé exclui as obras?
    “Queres, pois, ficar certo, ó homem insensato, de que a fé sem as obras é inoperante?” Tiago 2:20.
    ___Qual é a prova da fé genuína e viva?
    “Mostra-me essa tua fé sem obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé” Tiago 2:18.
    ___Quais são, então, as provas visíveis da verdadeira justificação pela fé?
    “Verificais que uma pessoa é justificada por obras, e não por fé somente” Tiago 2:24.

    ResponderExcluir
  25. 1 ___ Naquele tempo, que contemplarão muitos líderes religiosos?
    “O ministro que sacrificara a verdade a fim de alcançar o favor dos homens, percebe então o caráter e influência de seus ensinos. É evidente que os olhos oniscientes o estiveram acompanhando enquanto se achava ao púlpito, enquanto andava pelas ruas, enquanto se confundia com os homens nas várias cenas da vida. Toda emoção da alma, toda linha escrita, cada palavra pronunciada, todo ato que levava os homens a descansar em refúgio de falsidade, esteve a espalhar sementes. Então, nas almas infelizes e perdidas em redor dele, contempla a colheita.” ___ The Great Controversy (O Grande Conflito), págs, 654 e 655.
    2 ___ Deus vindica Sua autoridade
    a) Tarde demais para arrepender-se, que verão ministros e povo? Em que sentido verão repetir-se a história? Atos 3:15.
    E matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas. (Atos 3-15)
    “Ministros e povo vêem que não mantiveram a devida relação para com Deus. Percebem que se rebelaram contra o Autor de toda lei reta e justa. A rejeição dos preceitos divinos deu origem a milhares de fontes para males, discórdias, ódio, iniqüidade, até que a Terra se tornou vasto campo de contenda, poço de corrupção. Este é o quadro que se apresenta aos que rejeitaram a verdade e preferiram acalentar o erro. Nenhuma linguagem pode exprimir o anelo que o desobediente, o desleal experimenta por aquilo que perdeu para sempre: a vida eterna...
    “O povo compreende que foi iludido. Um acusa ao outro de o ter levado à destruição. Porém, todos se unem para acumular suas condenações mais amargas contra os ministros.” ___ Theat Great Controversy (O Grande Conflito), pág. 655.
    b) Enquanto os santos têm sobre si a marca da proteção, como são punidos os cristãos nominais, principalmente seus lideres? Ezequiel 9:4-6.
    E disse-lhe o Senhor: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela. E aos outros disse ele, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais. Matai velhos, mancebos e virgens, criancinhas e mulheres, até extermina-los; mas não vos chegueis a qualquer sobre quem estiver o sinal; e começai pelo meu santuário. Então começaram pelos anciãos que estavam diante da casa. (Ezequiel 9:4-6)
    “Sai o anjo da morte, representado na visão de Ezequiel pelos homens com as armas destruidoras, aos quais é dada a ordem: “Matai velhos, mancebos...” A obra de destrição tem inicío entre os que professaram ser os guardas espirituais do povo. Os falsos vigias são os primeiros a cair.” ___ The Great Controversy (O Grande Conflito), pág. 656.

    ResponderExcluir
  26. Para refletirmos :
    ___ O número dos perdidos serão como a areia do mar, Apocalipse 20:8.
    ___ Nos dias de Noé (oito) almas se salvaram pela água, 1Pedro 3:20; 2Pedro 2:5.
    ___ (Três) almas se salvaram do fogo da destruição de Sodoma, Gênesis 19:24à30.
    ___ Multidões, multidões no vale da decisão! Porque o dia do Senhor está perto, no vale da decisão, Joel 3:14.
    ___ Convertei-vos, ó filhos rebeldes, diz o Senhor; porque eu vos desposarei, e vos tomarei, a UM de uma cidade, e a DOIS de uma geração; e vos levarei a Sião, Jeremias 3:14.

    ResponderExcluir
  27. Parte 1
    DIVÓRCIO.
    (Por Arnaldo Jabor)
    Meus amigos separados não cansam de perguntar como consegui ficar casado 30 anos com a mesma mulher. As mulheres sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo. Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo. Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário. Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue:
    Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém aguenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade já estou em meu terceiro casamento – a única diferença é que casei três vezes com a mesma mulher.
    Minha esposa, se não me engano está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes que eu. O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher.
    O segredo no fundo é renovar o casamento e não procurar um casamento novo. Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal.
    De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, seduzir e ser seduzido. Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial?
    Há quanto tempo não fazem uma lua-de-mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?
    Sem falar dos inúmeros quilos que se acrescentaram a você depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 kg em um único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo?
    Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares novos e desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo, a maquiagem. Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.
    Vamos ser honestos: ninguém aguenta a mesma mulher ou o mesmo marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas. Muitas vezes não é a sua esposa que está ficando chata e mofada, é você, são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração.
    Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação. Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo circuito de amigos.

    ResponderExcluir
  28. Parte 2 final.
    Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento.
    Mas se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.
    Não existe essa tal “estabilidade do casamento” nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos.
    A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma “relação estável”, mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensado em fazer no inicio do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, porque não fazer na própria família?
    É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo. Portanto descubra a nova mulher ou o novo homem que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo interessante par. Tenho certeza que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças. Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso de vez em quando é necessário se casar de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.
    Como vê, NÃO EXISTE MÁGICA – EXISTE COMPROMISSO, COMPROMETIMENTO E TRABALHO – é isso que salva casamentos e famílias.”

    ResponderExcluir
  29. Serviço Cristão
    O óleo da graça dá aos homens o ânimo, e supre-lhes os motivos, para fazerem cada dia a obra que Deus lhes designa. As cinco virgens loucas tinham lâmpadas (isto quer dizer o conhecimento da verdade da Escritura), mas não tinham a graça de Cristo. Dia a dia passavam por uma rotina de cerimônias e deveres formais, mas seu serviço era destituído de vida, vazio da justiça de Cristo. O Sol da Justiça não brilhava em seu coração e entendimento, e não tinham o amor da verdade que adapta à vida e ao caráter a imagem e inscrição de Cristo. O óleo da graça não era misturado com os seus esforços. Sua religião era uma casca seca, sem a amêndoa interior. Apegavam-se a formas de doutrinas, mas enganavam-se em sua vida cristã, cheia de justiça própria, deixando de aprender lições na escola de Cristo, as quais, praticadas, tê-las-iam feito sábias para a salvação. Review and Herald, 27 de março de 1894.
    Pag. 263

    ResponderExcluir
  30. O povo vê que foi iludido . Um acusa ao outro de o ter levado à destruição, todos, porém, se unem em acumular suas mais amargas condenações contra os ministros. pastores Infiéis profetizaram coisas agradáveis, levaram os ouvintes a anular a lei de Deus e a perseguir os que a queriam santificar. Agora, em seu desespero, esses ensinadores confessam perante o mundo sua obra de engano. As multidões estão cheias de furor. "Estamos perdidos!" exclamam; "e vós sois a causa de nossa ruína"; e voltam-se contra os falsos pastores. Aqueles mesmos que mais os admiravam, pronunciarão as mais terríveis maldições sobre eles. As mesmas mãos que os coroavam de lauréis, levantar-se-ão para destruí-los. As espadas que deveriam matar o povo de Deus, são agora empregadas para exterminar os seus inimigos. Por toda par- te há contenda e morticínio. GC, 651-653.

    ResponderExcluir
  31. A história de Acã ensina a solene lição de que pelo pecado de um homem o desagrado de Deus virá sobre um povo ou uma nação até que a transgressão seja apurada e punida. O pecado é corruptor por sua natureza. Um homem infeccionado por sua lepra mortal pode comunicar a corrupção a milhares. ... Muitos não ousam condenar a iniquidade, não seja que por isto sacrifiquem posição ou popularidade. E por alguns é considerado descaridoso reprovar o pecado. O servo de Deus... se acha sob a mais solene obrigação de apresentar a Palavra de Deus, sem medo nem parcialidade. Deve chamar o pecado por seu próprio nome. - Filhos e Filhas de Deus, p. 214.2 (Ellen G. White)

    ResponderExcluir
  32. • ESTÁ ESCRITO:
    "A ti, pois, ó filho do homem, te constitui por ATALAIA sobre a casa de Israel; tu , pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte.
    Se EU disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para dissuadir ao ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniquidade, porém o seu sangue EU o requererei da tua mão.
    Mas, se advertires o ímpio do seu caminho, para que dele se converta, e ele não se converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniquidade; mas tu livras a tua alma." • [Ezequiel 33:7-9]

    *******************

    Advertência para o povo de Deus. ___ Membros da igreja que viram a luz e se convenceram, mas confiaram a salvação de sua alma ao pastor, no dia de Deus ficarão sabendo que outra pessoa não pode pagar o resgate por suas transgressões. Haverá um terrível clamor; "Estou perdido, eternamente perdido!" Homens ficarão com vontade de despedaçar os pastores que pregaram falsidades e condenaram a verdade. ___ SDA BIBLE COMMENTARY, Vol. 4, pág. 1.157

    ResponderExcluir
  33. "O ministro de Cristo não deve apresentar ao povo apenas as verdades mais agradáveis, retendo outras que lhes possam causar mágoa. Deve ele observar com profunda solicitude o desenvolvimento do caráter. Se vir que alguém no rebanho está acariciando o pecado, precisa como fiel pastor dar-lhe instrução da Palavra de Deus que se aplique ao caso. Unicamente aquele que é um fiel ensinador da verdade poderá, ao fim de seu trabalho, dizer como Paulo: "Estou limpo do sangue de todos" Atos 20:26" (Atos dos Apóstolos, p. 394).

    ResponderExcluir
  34. Pastores divorciados são pastores reprovados ?

    Pela relevância do tema, preciso antes de analisá-lo, lembrar o contexto e a realidade de desconfiança e incredulidade que se encontra a Igreja Cristã em nossos dias.
    Hoje observamos que as pessoas, mesmos as cristãs, já não acreditam na eficácia e eficiência da Igreja como uma organização abençoadora e participante dos propósitos de Deus neste mundo. Antes, a consideram “falida” e ineficaz para propagar a Palavra de Deus e para cuidar de vidas.
    Por que isso ocorreu? O que levou as pessoas a pensar desta forma?
    Bem, são várias as respostas para estas questões, mas a que considero mais chocante é que a maioria dos cristãos perdeu a confiança em seus pastores e líderes, e não os consideram mais um “padrão” (exemplo) para os fiéis. Essa desconfiança fez com que não os respeitassem mais e não os considerassem como conselheiros e guias adequados para ajudá-los em seus dilemas e problemas diários.
    E como os pastores e líderes perderam a confiança do rebanho de Cristo?
    A resposta é que simplesmente não fizeram, não praticaram em suas vidas, o que ensinavam e pregavam aos demais irmãos. Foram incoerentes e inconseqüentes, e mais, foram infiéis ao que nos ensinam as Escrituras. Negaram com suas ações tudo aquilo que a vida inteira afirmaram ser a verdade bíblica, a verdade de Deus para a Igreja.
    Uma destas incoerências se deu e se dá pela epidemia de pastores e ministros evangélicos que se separam e se divorciam de suas esposas e se casam com outra.
    O divórcio e o adultério invadiram a igreja, enquanto ovelhas e pastores igualmente demonstraram pouco ou nenhum interesse para com esta contaminação, mais e mais ministros entraram para o sistema mundano do “casa-separa-casa-separa”, criando uma atmosfera de epidemia na igreja. A racionalização reinou suprema em detrimento da Palavra de Deus.
    E aí então, entramos propriamente no assunto e questão principal deste artigo, ou seja, podem estes pastores e ministros prosseguirem pastoreando e liderando o povo de Deus após terem essas atitudes e postura?
    A resposta é rápida e simples: NÃO !
    E porque digo isso? Porque a Bíblia os considera repreensíveis para o ministério pastoral.
    A seguir demonstro biblicamente, porque afirmo isso, enumerando algumas razões que impedem um pastor de continuar com seu ministério após se separar, se divorciar de sua esposa:

    ResponderExcluir
  35. 1ª RAZÃO:
    Porque Ele passa a NÃO ser um exemplo dos fiéis.
    Em I Tim. 4:12, Paulo exorta ao pastor Timóteo para que seja "...o padrão (exemplo) dos fiéis..." O homem que está no segundo, ou até no terceiro casamento, não pode ser exemplo dos fiéis, por não ser esta a vontade de Deus para o seu povo: Ele odeia o divórcio (Mal. 2:16). Os jovens de tal igreja estariam automaticamente, levantando a possibilidade de os seus futuros casamentos, se não derem certo "como o do pastor", o divórcio seria uma opção e ainda Deus os estaria ainda abençoando após algumas "tribulações..." Desastroso exemplo seria também para os que entrarão ou já estão no ministério pastoral. O Cristianismo verdadeiro não segue o lema de "faça o que eu digo mas não faça o que eu faço". Paulo disse "sede meus imitadores como eu sou de Cristo" (I Cor. 3:15). O ministério pastoral não é para qualquer um, mas para os que tem condições morais de dar exemplo (Heb. 13:7).

    ResponderExcluir
  36. 2ª RAZÃO: Porque ele NÃO é mais irrepreensível.
    Em I Tim. 3:2 temos as qualificações para o pastor: "Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível..." A palavra traduzida por irrepreensível usada no texto acima é do grego "anepleptos". Ela aparece 3 vezes no Novo Testamento, a saber: I Tim. 3:2, 5:7 e 6:14. O significado é sempre o de alguém de quem não se pode falar nada contra, sem mancha, sem culpa, inacusável. Independente de ser ou não o causador do divórcio ( se é que existe tal condição ), o homem que passou por esta experiência não se encaixa nas exigências bíblicas, e será usado pelo diabo para escandalizar e envergonhar o Evangelho. Existe "pastor" que se casou em rebeldia contra os conselhos dos pais, de amigos e até de seus pastores atraindo as maldições do Senhor. Tal flagrante violação da vontade de Deus, tornou tal crente o único responsável pela falência do seu próprio casamento, desqualificando-o de uma vez por todas, para o exercício do pastorado.

    ResponderExcluir
  37. 3ª RAZÃO: Ele Não é mais marido de UMA SÓ mulher.
    "Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher..." (I Tim. 3:2). A expressão "marido de uma mulher" significa muito mais do que o leitor superficial possa imaginar e não é como alguns afirmam equivocadamente “uma esposa de cada vez”. Ora, isso seria um convite e uma motivação para vários casamentos, e não penso que a Palavra de Deus concorda com esta teoria. O ensino é que a mulher com quem o bispo, pastor é casado é a sua primeira e única! Não tem nada a ver com a condenação de relacionamentos simultâneos, o que seria adultério. Entretanto, existe uma linha de interpretação aqui defendida por muitos, que situa esta orientação baseado numa suposta condenação da poligamia. Penso que seria um absurdo tão redundante e flagrante o pecado da poligamia que Paulo não precisaria se referir a ela para uma pessoa especial como o bispo. O que realmente está em jogo aqui é a conduta ilibada e irrepreensível do pastor no seu relacionamento singular com a sua primeira esposa. Em algumas versões bíblicas, o texto fica ainda mais claro e aparece assim: É preciso, porém, que o dirigente seja irrepreensível, esposo de uma única mulher... ou ainda, diz: É, porém, necessário que o inspetor seja irrepreensível, que não tenha sido casado senão uma vez...
    Veja o verso afim em I Tim. 5:9. "...e só a que tenha sido mulher de um só marido." É óbvio que a viúva a que Paulo se refere, só poderia receber auxílio da igreja se tivesse vivido com um só homem. Por estar ele morto não haveria outro. Esta é a mesma construção gramatical que se refere a situação do pastor, apenas invertendo-se os substantivos. A ênfase em I Tim. 3:1 sobre a vida conjugal do pastor é tão flagrante, que a mesma palavra que é usada para expressar a unicidade da mulher da sua vida, é usada também em todas as vezes no Novo Testamento para expressar que marido e mulher se tornam uma só carne. O homem que se divorcia e se casa com outra mulher não reverte o se tornar uma só carne com a primeira, portanto ele não é mais marido de uma só mulher nem na singularidade nem na ordem numeral. Se voltasse para a primeira mulher cessaria o adultério, mas a desqualificação está selada para sempre.

    ResponderExcluir
  38. 3ª RAZÃO: Ele Não tem mais autoridade para orientar nem aconselhar.
    Certo pastor, que estava no segundo casamento, teve a audácia de, ao pregar numa determinada igreja, mencionar a sua indignação ao se deparar com colegas que estavam no segundo casamento... Tal falta de honestidade e coerência nos faz lembrar a advertência do Mestre que disse "Ou como dirás ao teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho; estando uma trave no teu" (Mat. 7:5). O divorciado não pode pregar numa igreja como pastor, muito menos aconselhar os casais crentes sobre família, porque a sua não é mais exemplo. Se tentar aconselhar estará sendo hipócrita, se não aconselhar estará sendo omisso com o ministério mutilado.
    Como um pastor divorciado poderá aconselhar um casal que está com problemas no casamento? Com que autoridade ele dirá para lutarem pelo seu casamento, para se perdoarem e buscarem a reconciliação se ele mesmo não conseguiu fazer isso? Como esse pastor aconselhará um jovem casal prestes a se casar orientando-os que o casamento é um compromisso até a morte se ele mesmo não cumpriu isso?
    Não tem jeito, o Cristianismo não funciona segundo palavras vazias, mas com exemplo de vida. Mesmo que o homem não tenha se casado novamente, a situação de separação da primeira esposa já o desqualifica para o pastorado, pois não conseguiu, falhou, fracassou em “governar sua própria casa”.

    ResponderExcluir
  39. 4ª RAZÃO: Ele contradiz a própria Palavra que prega, por exercer, em rebeldia, uma posição para a qual Deus não o permite mais...
    Quando o pastor sobe ao púlpito para pregar, ele não pode expressar as suas opiniões. Ele tem que entregar uma mensagem que não é a sua. Ele tem que pregar a Palavra de Deus em obediência a Cristo. Se o pregador está em rebeldia no seu viver, ele está desqualificado para pregar. Suas palavras são vazias e sem poder. Não importa o que a igreja pense, o tamanho da congregação, ou quantas conversões acontecem: o seu líder nessas condições está sem a bênção do Senhor, não importando os "sinais externos": os resultados não autenticam a fonte (I Cor. 3:13-15).
    A verdade é que ele seria um desastre espiritual a médio e longo prazo para a Igreja que o aceitar. Não se pode colocar o pecado em compartimentos. Quando ele entra na igreja sob a forma de omissão e rebeldia contra a Palavra de Deus, qual fermento se espalha para vários outros setores. Com o pecado não se brinca. A tendência do homem é o pecado, principalmente na área de família e sexo. Na igreja isto também se verifica. Se a liderança não tem os padrões de Deus, a degeneração dos crentes é certa. Os líderes cristãos não podem ser egoístas, buscando seus interesses a curto prazo, nem status de liderança para encobrir pecados pessoais.
    Se os padrões são decadentes, pode-se esperar que os crentes que se desenvolveram dentro do ambiente de tolerância com o pecado serão cada vez mais decadentes, frios e finalmente apóstatas. Veja as advertências do Senhor às 7 igrejas do Apocalipse. A igreja local também não deve aceitar um pastor divorciado. Eles estariam em rebeldia contra a Palavra de Deus, independente do número de votos que homologou a aceitação. Os crentes sérios que porventura pertençam a tal igreja deveriam imediatamente se retirar dela, recusando submeter-se a um líder desqualificado e não aprovado por Deus. O voto da maioria nesse caso não opera a vontade de Deus (Ex.23:2).

    ResponderExcluir
  40. 5ª RAZÃO: Ele desonra o gesto prudente de ex-pastores que abandonaram o ministério por fracassarem no casamento.
    Há diversos casos de pastores que, apesar de terem o chamado de Deus para o ministério, tiveram a dignidade e a nobreza de abandoná-lo após se desqualificarem devido ao divórcio, separação ou conduta. Quando alguém insiste em permanecer no ministério nessas condições está desonrando a Deus e a esses homens dignos que entenderam que não era mais a vontade de Deus a sua liderança sobre o Seu povo. Quando alguém assim permanece no ministério, na verdade está se julgando muito importante e indispensável para o trabalho de Deus (Luc. 17:10).

    ResponderExcluir
  41. 6ª RAZÃO: Ele destruiu o modelo de compromisso indissolúvel entre Cristo e sua Igreja.
    O relacionamento eterno entre Cristo e os salvos, é comparado com o do marido e esposa cujo compromisso não é para ser quebrado (Efésios 5:22-33). Cristo sempre teve a Sua igreja no mundo, e em certos períodos, sobraram apenas poucos, que foram perseguidos, traídos, torturados, sepultados nas celas das masmorras, martirizados por sua fé, ou obrigados a fugir para a fortaleza das montanhas e para as covas e cavernas da Terra, mas continuaram guardando os mandamentos de Seu Pai.

    ResponderExcluir
  42. 7ª RAZÃO: Ele Não pode celebrar casamentos: “Até que a morte os separe” (Rom. 7:2-4, I Cor. 7:39)
    Como pode um pastor proferir os votos conjugais para um casal de noivos, se ele mesmo não cumpriu na sua vida? Ou teremos que mudar os votos matrimoniais para: até que o divórcio os separe?

    ResponderExcluir
  43. 8ª RAZÃO: Ele está contribuindo para a degeneração dos padrões familiares.
    Se pastores, tendo suas famílias dentro dos padrões bíblicos, já sofrem com a desintegração de várias famílias dos membros, imagine se do púlpito vem o péssimo exemplo do fracasso conjugal. Nesse caso os fundamentos da família estão abalados para as gerações seguintes (Sal. 11:3).
    O divórcio é uma ameaça para a família cristã. As suas consequências são devastadoras para a família. Por esse motivo "... o Senhor Deus de Israel diz que aborrece o repúdio..." (Mal. 2:16). O homem que foi chamado para anunciar a Palavra de Deus como pastor não pode ser divorciado, muito menos casado pela segunda vez. Se alguém está nessa triste situação deve ter a humildade suficiente de abandonar o ministério urgentemente para não causar mais prejuízos ao testemunho do Evangelho e procurar exercer os seus dons fora da liderança da igreja, pois o seu chamado acabou tão logo tenha ocorrido a desqualificação.

    ResponderExcluir
  44. Considerações Finais.

    Para os crentes que desfrutam a bênção de ter o seu casamento dentro da vontade de Deus, fica o alerta para, humildemente, reconhecer a Graça do Senhor (I Cor. 10:12) e buscar em fervente oração, forças e discernimento para combater as armadilhas do maligno para a destruição da família.
    O pecado sexual geralmente se faz acompanhar de outros. Ao se divorciar (cometendo adultério ou não), uma pessoa quebra pelo menos cinco princípios bíblicos: Coloca o desejo pessoal acima de Deus, rouba, cobiça, dá falso testemunho e quebra a aliança: “até que a morte os separa”, ou o “que Deus uniu, não separe o homem”.
    Em razão da vergonha decorrente do pecado sexual, há a forte tendência de cometer pecados para encobri-lo. Se alguém tivesse dito ao rei Davi que embebedaria um homem e depois o mataria, ele não acreditaria. O pecado sexual, porém, o tornou mentiroso, ladrão e assassino."

    ResponderExcluir
  45. Penso sinceramente que pastores que se divorciaram não precisam e não devem estar pastoreando, eles precisam sim é de ajuda, pois estão fragilizados e necessitados de atenção e amor da irmandade. Mas, essa ajuda não pode ser exercida em sua integralidade se teimarem em prosseguir pastoreando. Precisam, reconhecer que fracassaram e que precisam continuar agora servindo a Deus de outra forma e em outras áreas. Essa é a verdade, uma triste verdade, mas a pura verdade.
    Portanto e finalmente, afirmo sem medo de errar que um pastor que cai em adultério, ou que se divorcia por outras razões, casando ou não novamente, pode e deve ser restaurado no Corpo de Cristo, o perdão de Deus também alcança pastores, mas para o ministério pastoral se tornou reprovado!
    Fim.

    ResponderExcluir
  46. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (1)
    Preferi a pobreza, a ignomínia, a separação dos amigos ou qualquer outro sofrimento, a manchardes vossa vida com o pecado. Antes a morte que a desonra ou a transgressão da lei de Deus — este deve ser o moto de cada cristão. Como um povo que professa ser reformador, de posse das mais solenes e purificadoras verdades da Palavra de Deus, devemos elevar a norma, muito mais do que está acontecendo agora. Deve-se tratar prontamente com o pecado e os pecadores na igreja, para que outros não sejam contaminados. A verdade e a pureza exigem que façamos uma obra completa para purificar o acampamento de Acãs. Que os que ocupam posições de responsabilidade não sofram pecado num irmão. Mostrai-lhe que ele, ou tira o seu pecado, ou é separado da igreja. - Testemunhos Seletos 2, p. 37.3 (Ellen G. White)

    ResponderExcluir
  47. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (2)
    Quem subsiste no conselho de Deus a esse tempo? São aqueles que, por assim dizer, desculpam os erros entre o professo povo de Deus e murmuram em seu coração, se não abertamente, contra os que reprovam o pecado? São os que tomam atitude contra eles e se compadecem dos que cometem erro? Não, absolutamente! A menos que eles se arrependam e deixem a obra de Satanás em oprimir os que têm a responsabilidade da obra e em suster as mãos dos pecadores de Sião, jamais receberão o selo aprovador de Deus. Cairão na destruição final dos ímpios, representada na obra dos cinco homens que tinham as armas destruidoras na mão. Notem cuidadosamente este ponto: os que receberem o puro sinal da verdade, neles gravado pelo poder do Espírito Santo, representado pelo sinal feito pelo homem vestido de linho, são os que “suspiram e gemem por causa de todas as abominações que se cometem” (Ezequiel 9:4) na igreja. Seu amor pela pureza e pela honra e glória de Deus é tal, e têm tão clara visão da excessiva malignidade do pecado, que são representados como em agonia, suspirando e gemendo. Leiam o nono capítulo de Ezequiel. - Testemunhos para a Igreja 3, p. 267.1 (Ellen G. White)

    ResponderExcluir
  48. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (3)
    Quem subsiste no conselho de Deus a esse tempo? São aqueles que por assim dizer desculpam os erros entre o professo povo de Deus, e que murmuram no coração, se não abertamente, contra os que reprovam o pecado? São os que tomam atitude contra eles, e se compadecem dos que cometem o erro? Não, absolutamente! A menos que eles se arrependam e deixem a obra de Satanás em oprimir os que têm a responsabilidade da obra, e em suster as mãos dos pecadores de Sião, jamais receberão o aprovador assinalamento de Deus. Cairão na destruição final dos ímpios, representada na obra dos seis homens que tinham as armas destruidoras na mão. Notai cuidadosamente este ponto: Os que receberem o puro sinal da verdade, neles gravado pelo poder do Espírito Santo, representado pelo sinal feito pelo homem vestido de linho, são os que, “suspiram e gemem por todas as abominações que se cometem” (Ezequiel 9:4) na igreja. Seu amor pela pureza e pela honra e glória de Deus é tal, e têm tão clara visão da excessiva malignidade do pecado, que são representados como em agonia, suspirando e gemendo. Lede o nono capítulo de Ezequiel. - Testemunhos Seletos 1, p. 335.3 (Ellen G. White)

    ResponderExcluir
  49. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (4)
    Estamos longe de ser o povo que Deus quereria que fôssemos, porque não elevamos a alma e não refinamos o caráter em harmonia com o maravilhoso desenvolvimento da verdade de Deus e Seus desígnios. “A justiça exalta as nações, mas o pecado é o opróbrio dos povos.” Provérbios 14:34. O pecado é um desorganizador. Onde quer que ele seja nutrido — no coração, na família, na igreja — há desordem, luta, discordância, inimizade, inveja, ciúmes, porque o inimigo do homem e de Deus tem o domínio da mente. Seja, porém, amada a verdade e introduzida no viver, da mesma maneira que defendida, e esse homem ou mulher odiará o pecado e será um vivo representante de Jesus Cristo perante o mundo. - Mensagens Escolhidas 2, p. 377.2 (Ellen G. White) (70%)

    ResponderExcluir
  50. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (5)
    O povo de Deus precisa ver suas faltas e despertar-se em arrependimento zeloso e abandonar aqueles pecados que os arrastaram a uma condição tão deplorável de pobreza, cegueira, miséria e engano terrível. Foi-me mostrado que o testemunho incisivo precisa existir na igreja. Apenas isso corresponderá à mensagem aos laodiceanos. Erros precisam ser reprovados, o pecado precisa ser chamado pecado, e a iniqüidade deve ser enfrentada de modo pronto e decisivo, e afastada de nós como um povo. - Testemunhos para a Igreja 3, p. 260.1 (Ellen G. White)

    ResponderExcluir
  51. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (6)
    De acordo com a luz que Deus me deu em visão, maldade e engano estão aumentando entre o povo de Deus que professa guardar Seus mandamentos. Discernimento espiritual para ver o pecado como ele existe, e então expulsá-lo do acampamento, está diminuindo entre o povo de Deus; e cegueira espiritual está rapidamente vindo sobre eles. O testemunho franco precisa ser reavivado, e ele vai separar de Israel aqueles que já estiveram em guerra com os meios que Deus ordenou para manter a corrupção fora da igreja. Erros precisam ser chamados erros. Pecados graves precisam ser chamados por seu nome exato. Todo o povo de Deus deve achegar-se mais perto dEle e lavar suas vestes de caráter no sangue do Cordeiro. Então verão o pecado na luz verdadeira e reconhecerão quão ofensivo ele é à vista de Deus.Testemunhos para a Igreja 3, p. 324.1 (Ellen G. White) (69%)

    ResponderExcluir
  52. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (7)
    A história de Acã ensina a solene lição de que pelo pecado de um homem o desagrado de Deus virá sobre um povo ou uma nação até que a transgressão seja apurada e punida. O pecado é corruptor por sua natureza. Um homem infeccionado por sua lepra mortal pode comunicar a corrupção a milhares. ... Muitos não ousam condenar a iniquidade, não seja que por isto sacrifiquem posição ou popularidade. E por alguns é considerado descaridoso reprovar o pecado. O servo de Deus... se acha sob a mais solene obrigação de apresentar a Palavra de Deus, sem medo nem parcialidade. Deve chamar o pecado por seu próprio nome. - Filhos e Filhas de Deus, p. 214.2 (Ellen G. White) (98%)

    ResponderExcluir
  53. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (8)
    Aqueles que Deus separou como pregadores da justiça têm sobre si solenes responsabilidades quanto a reprovar os pecados do povo. Paulo ordenou a Tito: “Fala disto, e exorta e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” Tito 2:15. Sempre há pessoas que desprezam aquele que ousa reprovar o pecado; ocasiões há, porém, em que é preciso repreender. Paulo instrui Tito a repreender incisivamente certa classe, “para que sejam sãos na fé”. Tito 1:13. Homens e mulheres, com diferentes temperamentos, reunidos como igreja têm peculiaridades e defeitos. Quando estes se desenvolvem, exigem reprovação. Se os que ocupam posições importantes nunca reprovassem, nunca repreendessem, manifestar-se-ia em breve uma condição pervertida que desonraria grandemente a Deus. Como, porém, se fará a reprovação? Responda o apóstolo: “Com toda a longanimidade e doutrina.” 2 Timóteo 4:2. Os princípios devem ser, de maneira impressiva, apresentados àquele que necessita da repreensão; mas nunca se devem passar por alto, indiferentemente, os erros do povo de Deus.Testemunhos para a Igreja 3, p. 358.3 (Ellen G. White) (86%)

    ResponderExcluir
  54. PECADO NA IGREJA, RESPONSABILIDADE E PENALIDADE INDIVIDUAL, OU TAMBÉM COLECTIVA? (9)
    O pecado de Eli foi de passar por alto a iniqüidade de seus filhos, que ocupavam ofícios sagrados. A negligência do pai em reprovar e restringir seus filhos trouxe sobre Israel uma terrível calamidade. Os filhos de Eli foram mortos, e o próprio Eli perdeu a vida, a arca de Deus foi tomada dos israelitas e trinta mil dentre o povo foram mortos. Tudo isto se deu porque o pecado foi considerado levianamente e permitido permanecer entre eles. Que lição para os homens que ocupam posições de responsabilidade na igreja de Deus! Desafia-os a fielmente removerem todos os erros que desonram a causa da verdade.Testemunhos para a Igreja 4, p. 166.2 (Ellen G. White) (69%)

    ResponderExcluir
  55. Como você vê a importância do “pacto” feito nos votos matrimoniais?

    “Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe.” Mateus 19:5-6
    Ora, porque então alguém em sã consciência se separaria da sua carne, do seu próprio corpo, de si mesmo?
    Há quem diga o próprio casamento foi um erro, que não foi uma união feita por Deus e, sendo assim, o divórcio não estaria separando algo que Deus uniu. Porém...
    “Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus;cumpra o seu voto. É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir... E não diga...:‘O meu voto foi um engano’. Por que irritar a Deus com o que você diz...?” Eclesiastes 5:4-5
    Logo, os seus votos matrimoniais são um compromisso assumido com Deus e com o seu cônjuge. Assim, não deveriam nunca ser quebrados.
    Deus odeia o divórcio (Malaquias 2:16), mas não os divorciados.Ele continua os amando e pronto a restaurar vidas, seja como for.
    PENSANDO SOBRE OS VOTOS MATRIMONIAIS
    Ter e guardar: o quanto você está ligado e “guardado” em seu cônjuge? Na alegria e na tristeza: o quão estável você é para com o seu cônjuge, não importando as circunstâncias?
    Na riqueza e na pobreza: quão bem o seu casamento resiste às pressões financeiras? Na saúde e na doença: como vocês reagem quando passam por lutas na área da saúde?
    Para amar e respeitar: estão cumprindo Efésios 5:33? Fidelidade: você é fiel ao seu cônjuge?
    Lute pelo seu casamento,invista, faça dele uma união feliz e duradoura (que dure para sempre)



    ResponderExcluir

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré