Páginas

A verdadeira felicidade

Em um país muito distante existia um rei que, mesmo sendo muito rico, era um homem triste, pois não conseguia aumentar a sua riqueza como gostaria. Por conta disso, ele estava sempre mal humorado e isso causava grandes problemas a todos do reino, pois seus decretos, muito injustos e cheios exigências, massacravam o povo.

A tristeza do rei aumentou de tal forma que ele acabou entrando em depressão. Os médicos da realeza, então, disseram a ele que a única cura para a sua doença era a felicidade. Cansado de tanta tristeza, o rei ofereceu um grande prêmio para quem pudesse lhe trazer a felicidade de volta.

A notícia se espalhou por todo o reino e, também, por países vizinhos. Em pouco tempo, o palácio estava cheio de candidatos. Músicos, palhaços, dançarinas, mímicos, mágicos... Muitos tentaram, mas ninguém conseguiu um sorriso sequer do rei mal humorado. Ele não se alegrava com nada. Preocupados, os médicos da realeza resolveram procurar um grande sábio que vivia próximo ao castelo. O homem, então, disse aos médicos:

Se o rei vestir uma camisa do homem mais feliz do reino, a alegria, com certeza, voltará ao seu coração.

Deram início, então, a uma grande investigação para descobrir quem era o homem mais feliz entre todos aqueles que viviam no reino. Depois de algumas semanas, os investigadores ficaram surpresos ao descobrirem que o homem mais feliz do reino vivia em uma casinha muito simples e humilde, bem longe do luxuoso castelo do rei. Eles foram até o lugar e viram o homem, sua mulher e seus filhos trabalhando no cabo da enxada para conseguir seu sustento. Enquanto cuidavam da terra, a família cantava louvores a Deus e passa o dia rindo.

Os investigadores chamaram o tal homem, que trabalhava sem camisa. Eles falaram sobre o problema e pediram que ele lhes desse uma de suas camisas para que a felicidade pudesse voltar ao coração do rei. A resposta do homem feliz deixou os investigadores intrigados:

Senhores, eu compreendo a situação e gostaria muito de ajudar a nossa alteza, mas há um problema: eu não tenho uma camisa sequer para vestir.

Um dos investigadores não conseguiu segurar a curiosidade e perguntou:

Senhor, me perdoe a sinceridade, mas como o senhor pode ser feliz mesmo trabalhando tão duro, morando em um casebre, tendo pouco o que comer e não tendo uma camisa sequer para vestir? Diga-me como isso é possível!

O homem feliz respondeu:

O senhor vê ali na minha horta, minha mulher e meus filhos trabalhando e cantando alegremente enquanto me ajudam? Pois é, nós somos felizes porque temos um tesouro muito maior do que toda a riqueza que o rei tem: a presença de Deus em nossos corações.

"Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo" (Romanos 14:17).
Que o Senhor JESUS nos abençoe!

ESTUDO ELABORADO PELO  PASTOR - ANTÔNIO JÚNIOR

0 comentários:

Postar um comentário

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré