Páginas

Como uma roda gigante...

A nossa vida se assemelha a uma roda gigante ou à estabilidade climática de um dia. Ora está em cima, ora embaixo. Ora está muito quente, ora, um frio de tremer o queixo.

Ontem, Andreia, do RS, me confidenciou: “Meu pastor, minhas férias aqui em Santa Catarina estão maravilhosas”. Hoje, a mesma Andreia me escreveu outro e-mail: “Estou péssima. Sonhei com o futuro liberto (assim ela intitula o marido). Não estou suportando nem minha filha. Mereço todo sofrimento”.

Ontem, Angélica estava forte, feliz e segura. Hoje, é ela quem não está muito bem. Ela me escreve e suplica: “Meu pastor, me ajuda. Nem que seja só hoje”. O “só hoje” da Angélica parece que é último dia da sua vida; o dia do esgotamento total, quando todos a abandonaram e todas as forças desapareceram.

Ontem, passei alguns momentos da minha tarde muito tranquilo e sorridente. À noite, já não estava para muita conversa. Era um homem abalado emocionalmente e de poucos amigos.

Sabe aqueles dias em que você está cheio (a) de fé, sentindo bem a presença de DEUS na sua vida? Você fala do Amor do SENHOR para todos; e, se pudesse, sairia às ruas para dizer que o SENHOR é bom. Mas também há aqueles dias em que não suportamos nem a nós mesmos...

Há alguns dias era Patrícia que estava se sentindo péssima emocional e espiritualmente. Eu a consolei com o mesmo Espírito com que sou consolado. Ontem foi ela quem me consolou.

Quando estamos no deserto espiritual e buscamos o crescimento, é muito natural que nos sintamos assim. Quero que perceba que essa instabilidade que o (a) acomete, vez em quando (não é normal ela acontecer sempre), não é exclusivamente sua; como se só acontecesse com você. Não! Não é bem assim. Ela vem para os mais fortes, como também para os mais fracos. Vem para o maior do Reino de DEUS como para o menor.

Choramos com e sem lágrimas; e até temos a sensação de que DEUS nos abandonou: “Por que estás ao longe, SENHOR? Por que te escondes nos tempos de angústia?” (Salmo 10:1)“Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego” (Salmo 22:2).

Do pó fomos formados e herdamos a mesma natureza humana, fraca, muitas vezes inconstante. E DEUS nos conhece exatamente como somos:

“Assim como um pai se compadece dos seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem, pois ELE conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó” (Salmos 103:13-14).

O maravilhoso disso tudo é que ELE nos conhece (por dentro e por fora). E por conhecer a intenção do nosso coração em querer agradá-LO, não desiste de nós, ainda que venhamos a nos entristecer alguns dias ou momentos. O SENHOR só entrega ao caminho mal àqueles de coração endurecido que não querem saber de agradá-LO: “Bem-aventurado o homem que continuamente teme o SENHOR; mas o de coração duro será entregue ao mal” (Provérbios 28:14).

O segredo da nossa vida, da nossa resistência, então, é o TEMOR. É o que nos mantém de pé, caminhantes na trajetória. Podemos vir a cair, a chorar, a nos sentirmos tristes e sem forças, mas, por causa do desejo do nosso coração, o SENHOR nos sustenta e renova as nossas forças.

“DEUS é quem me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho” (Salmo 18:32)“O SENHOR é a força do seu povo; também é a força salvadora do seu ungido” (Salmos 28:8); “O SENHOR dará força ao seu povo; o SENHOR abençoará o seu povo com paz” (Salmos 29:11).

Porém, há algo mais extraordinário ainda da parte de DEUS que quero te mostrar. Quando estamos muito cansados e fadigados espiritualmente, como aqueles dias em que a nossa roda gigante ficou estacionada na parte de baixo, quando não temos força nem para orar, e o bramido é um silêncio que solta de nós sem palavras, ainda assim, o SENHOR nos abraça com o Seu Espírito, consolá-nos e ouve até mesmo o que não conseguimos expressar. Observe: a tristeza, resultante de um coração abatido, tem tempo certo para acabar. Ela não perdurará, pois o SENHOR nos socorre:

“Vós, que temeis ao Senhor, louvai-o; todos vós, semente de Jacó, glorificai-o; e temei-o todos vós, semente de Israel. Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu” (Salmos 22:23-24).

“Já estou cansado do meu gemido, toda a noite faço nadar a minha cama; molho o meu leito com as minhas lágrimas, já os meus olhos estão consumidos pela mágoa, e têm-se envelhecido por causa de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade; porque o Senhor já ouviu a voz do meu pranto. O Senhor já ouviu a minha súplica; o Senhor aceitará a minha oração” (Salmo 6:6-9).

“(...) O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (Salmo 30:5).

Não há dor que não cure nem sofrimento que não passe. Não há coração e alma que não sejam curados e transformados pelo grande AMOR de DEUS. Todas as coisas que passamos e enfrentamos cooperam para o nosso bem e o nosso crescimento. Nada do que DEUS faz ou permite em nossa vida é em vão.

Se estamos nessa roda gigante parados na parte de baixo, ali mesmo, comecemos a entoar louvores ao Espírito de DEUS; e logo vamos perceber que estaremos na parte de cima. Seremos carregados pelo Poder de Suas mãos.

O SENHOR tem grandes promessas de cura e de vitória para os Seus filhos. ELE NUNCA OS DESAMPARA:

“Como pastor apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos e os levará no seu regaço; as que amamentam guiará suavemente. Quem mediu na concha da sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças? Quem guiou o Espírito do SENHOR, ou como seu conselheiro o ensinou? (...) Eis que as nações são consideradas por ele como a gota de um balde, e como pó miúdo das balanças; eis que ele levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima. (...) Levantai ao alto vossos olhos e vede quem criou estas coisas; foi aquele que faz sair o exército delas segundo o seu número; ele as chama a todas pelos seus nomes; por causa da grandeza das suas forças, e porquanto é forte em poder, nenhuma delas faltará” (Isaías 40:11-13; 15; 26);

“Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar. Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado, e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida. Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua descendência desde o oriente, e te ajuntarei desde o ocidente” (Isaías 43:1-5).

Lembre-se: O SENHOR ESTÁ CONOSCO! E, COM ELE, SOMOS MAIS QUE VENCEDORES...

Em CRISTO,

ESTUDO ELABORADO PELO  PASTOR  FERNANDO CÉSAR 

1 comentários:

  1. Boa tarde. Li seu post sobre a roda-gigante e gostaria de inserir o texto num livro que estou compilando. Você permite? Obrigado.

    ResponderExcluir

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré