Páginas

Por que minha vitória ainda não chegou?

Muitas pessoas devem fazer sempre a pergunta que dá título a essa reflexão. Infelizmente, a cultura religiosa na qual foram inseridas, leva-as a clamar pelo Nome de DEUS com o único propósito de alcançarem algum benefício, seja na vida profissional, financeira, de saúde ou familiar.

Primeiro é preciso ter a perfeita noção do que DEUS representa em nossa vida. Se é apenas o DEUS que cura, que abre portas de emprego, que restaura famílias, ou o DEUS que quer nos proporcionar alegria eterna em seu Reino, através da salvação do nosso espírito em CRISTO JESUS.

Alcançar uma graça da parte de DEUS não representa necessariamente estar encaminhado para o Seu Reino. E a Bíblia nos mostra isso. JESUS curou 10 leprosos, mas apenas um voltou para agradecer e despertou o profundo interesse de segui-LO.

A busca desenfreada por algum benefício pode criar uma geração de pessoas alienadas e neuróticas, doentes espiritualmente. Isso justifica a razão de, ao longo da minha caminhada ministerial, muitas terem chegado até mim e dito que não aguentariam mais sofrer, que iriam desistir e seguir uma vida mais tranquila. Uma expectativa humana frustrada pode acarretar uma dor infinitamente maior em relação àquela que a pessoa sentia antes mesmo de procurar o SENHOR DEUS.

Outro perigo é viver tão cego em busca de um propósito a ponto de se esquecer de amar e de viver a doutrina que poderá levá-lo (a) para mais próximo do PAI. Por exemplo: outro dia, conversando com uma pessoa por uma rede social, repudiada pelo marido e que busca a restauração do casamento, descobri o quanto desconhecia pontos essenciais da sã doutrina. A ignorância foi tanta que cheguei a me assustar. E olha que se tratava de uma pessoa que vivia (ou vive) postando imagens com versículos bíblicos para edificar a vida de outros.

Quando afirmo que o deserto é uma escola graciosa de DEUS para os Seus filhos, estou me referindo a um tempo onde DEUS prepara o homem para ter um perfeito relacionamento com ELE. Uma escola que transforma, que muda, restaura, que leva o indivíduo a conhecer e a andar conforme os propósitos celestiais. Para isso, não devemos nos preocupar com os ponteiros do relógio. Deserto não é somente para um homem aprender a ser um marido melhor, ou a mulher ser uma esposa melhor; mas serem filhos melhores para DEUS, conhecedores do Caminho.

Enquanto a pessoa está no deserto, o foco não deve ser o presente, a vitória, mas DEUS e o Seu Reino. Quanto mais desejamos receber o presente, mais ele ficará distante de nosso alcance. Abraçar imediatamente aquilo que tanto deseja pode representar um afastamento do SENHOR e do Seu Reino.

Conhecer a vontade de DEUS no deserto representa investigar a Palavra para saber onde e como o SENHOR quer que estejamos. Por exemplo: saindo um pouco da esfera familiar, de maridos e esposas, assusta-me ver o quanto as mulheres de hoje, que se dizem cristãs, ainda têm um modo de vida muito diferente das santas mulheres da Bíblia. Ou seja, ainda estão muito longe de serem as filhas de Sarah, como bem pontuou o apóstolo Pedro, em uma de suas epístolas. Mulheres rebeldes, insubmissas a DEUS e a Sua Palavra, longe do padrão do Reino, super independentes, donas de si, vivendo como acham e querem. Homens envenenados pelo vírus da infidelidade, odiando a si mesmos, mentirosos e arrogantes. A proporção disso tudo é igual à dificuldade que teremos de encontrar jovens, adolescentes exemplos de santidade e de amor ao Reino. Os jovens, que se dizem de DEUS, são muito parecidos com os do mundo.

Por tudo isso que o deserto espiritual é tão importante e necessário. Ainda não estamos preparados para nos encontrarmos com JESUS nos ares. O primeiro amor tem que voltar. Temos que ser como um José, filho de Jacó, em nosso tempo: afastarmo-nos de nossa família, passarmos pela fornalha, sermos provados, para depois, aprovados e honrados. No sonho, DEUS garantiu que todos, um dia, iriam se prostrar diante DELE. E foi o que aconteceu.

Os propósitos de DEUS podem parecer os mais estranhos possíveis aos nossos olhos. Mas são necessários. Viva-os, submeta-se, permita-se ser moldado (a) e transformado (a) por Aquele que tem uma vitória para você muito maior do que aquela que você deseja aqui na terra.

EM CRISTO,

ESTUDO ELABORADO PELO  PASTOR  FERNANDO CÉSAR 

0 comentários:

Postar um comentário

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré