Páginas

Cuidado com o que você ouve

Antigamente quando se ouvia a frase “O casamento de Laura e Beatriz atraiu muitos convidados”, subentendia-se imediatamente tratar de dois casamentos, o de Laura e o de Beatriz, com homens diferentes, claro.

Hoje em dia quando ouvimos uma frase dessa, corre-se o risco de se tratar de um só “casamento” das duas; ou seja, que elas se casaram entre si, uma fazendo o papel do marido, e a outra, da esposa, tudo baseado na lei civil que lhes dá respaldo para tal.

Outro tipo de expressão que chega comumente aos nossos ouvidos é quando alguém nos apresenta uma pessoa como sendo a sua esposa ou marido. Usam aliança de casados e muitas vezes vêm acompanhados de filhos. Muitas vezes, não se trata de uma união lícita aos olhos de DEUS, mas do estabelecimento do adultério, oficializado também segundo a lei civil em vigência no país. Procure saber se aquele “casamento” é o primeiro de ambos e se, de fato, são verdadeiramente casados.

As redes de televisão estão de plantão, todos os dias, para nos apresentar notícias falsas com aparência de verdade. São crimes cometidos por maridos contra esposas; de separação de pessoas famosas que se afastaram dos seus “cônjuges” (quando, na verdade, tratam-se de relacionamentos ilícitos aos olhos de DEUS, fornicação ou adultério). Alimentos mascarados de verdade, a todo instante, insistem em visitar o nosso lar através dos meios de comunicação e nos contaminar a alma. E isto não é próprio do mundo, não. Mesmo dentro das denominações religiosas encontramos pessoas em fornicação (apenas vivendo juntas) pedindo oração porque estão em crise no relacionamento; ou pessoas em segundo ou terceiro casamento. Muita atenção! DEUS não ouve pedidos de oração destinados a uma causa pecaminosa. Até dentro dos templos, a prática do pecado se veste de algo normal.

O cristão precisa de discernimento para não alimentar a sua alma de mentiras nem se satisfazer dos elogios do diabo.

Lembro-me de uma passagem bíblica em que o apóstolo Paulo fora elogiado por uma mulher com espírito de adivinhação como “um grande homem de DEUS”. Aquilo que ela dissera sobre o apóstolo era a mais pura verdade, mas pelo fato de ter partido da boca de uma serva do diabo, Paulo logo tratou de rejeitar o elogio.

Cuidado, uma das características do diabo é a de enganar; especialmente, os ignorantes, os incautos, que não leem nem examinam a Palavra de DEUS.

Os ouvidos de um cristão precisam estar atentos aquilo que ouve. É de DEUS? É o SENHOR quem está falando? É a verdade do SENHOR que está entrando em nosso coração? Se não, rejeite imediatamente para o teu espírito não ser contaminado com mentiras nem elogios vindo da boca de satanás.

Não se esqueça de que o diabo se veste até de anjos de luz para, se possível, enganar até os escolhidos e fazê-los desviar da verdade.
Nem tudo o que parece é. Por isso, precisamos, como igreja, estar alerta a tudo o que se apresenta diante de nós.

Em CRISTO,


FONTE - PASTOR FERNANDO CÉSAR

0 comentários:

Postar um comentário

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré