Páginas

“Família êh, Família ah, Família...”

A família, instituição criada por DEUS, como forma de resguardar as gerações futuras, hoje é uma voz que grita solitariamente por si mesma: “O que fizeram comigo?”; “Por que me destruíram?”; “Qual o meu futuro?”.

Hoje falar de família virou moda, costume, assim como é tradição vê-la destruída nos cantos do mundo ou no leito de UTI, já com o cérebro sem funcionar. Quase todos os templos religiosos estampam em seus cartazes publicitários esse tema. Há denominações que até tratam especificamente disso, como um restaurante especializado em determinada comida regional, como forma de atrair seus clientes. Os políticos, ainda que timidamente, reúnem-se para discuti-la. Nos anos 80, o grupo de rock brasileiro Titãs fez um enorme sucesso ao decantá-la ainda que de maneira despretensiosa: “Família!! Família!! Papai, mamãe, titia / Família!! Família!! Almoça junto todo dia / Nunca perde essa mania // Família êh, Família ah, Família!!”.

Há algo de errado no ar. A família virou alvo de todas as discussões; dos consistórios às mesas de bar.

Porém, ninguém mais se sensibiliza com o poder de sua criação: “Deixe o homem e a mulher a casa dos seus pais e unam-se carnalmente para formarem a família” (adaptação de Gênesis 2:24).

DEUS a criou para suprir uma necessidade nossa: para termos com quem conversar, chorar, sorrir, desabafar, conquistar e crescer. O SENHOR a fez para que o solitário viva nela, como bem apregoou o salmista no capítulo 68, versículo 6. Família é o bem mais precioso dessa terra.

Só uma coisa é capaz de destruí-la: o pecado do homem. Quem destrói uma família, rouba de DEUS o sopro de vida da Sua principal instituição criada; e só volta a ter comunhão com ELE depois de restituí-la, restaurá-la.

Essa é a razão de nos sentirmos tão sozinhos em meio a uma multidão. Porque quem está no meio a uma multidão, necessariamente não está em família. Mas quem nela vive, livre está da sombra da solidão.

A gênese da família começa a partir da união de um homem e da mulher, que é dada a ele, a partir da operação espiritual de suas costelas, carne e ossos. Através da relação sexual, da vontade de ambos, nascem os filhos. Os filhos se sentem enormemente protegidos quando estão em casa ao lado do pai e da mãe. Conseguem estudar bem, terem um bom desenvolvimento cognitivo, emocional, psicológico, espiritual. O futuro não lhes mete medo, porque eles têm os pais como seus protetores perpétuos e porto seguro.

DEUS jamais tirou os olhos do projeto original que desenhou: pai, mãe, que um dia deixaram a casa dos pais e se tornaram uma só carne, e filhos. E até os cachorros, gatos, papagaios, secretárias do lar, vão se tornando a nossa família. Todos que participam dela. O homem que, por causa do pecado original, tem que suar, trabalhar muito, para mantê-la nas necessidades básicas. A mulher, suportar as dores do parto, como também ser a sua ajudadora em casa; submissa em tudo a ele. Os filhos que honram e obedecem a seus pais. E, assim, todos unidos, crescendo com as bênçãos de DEUS. O leito do casal é o que há de mais santo, puro, sem malícia ou maldade alguma.

As nossas famílias começaram a se perder quando não atentamos para os deveres familiares estabelecidos por DEUS; quando fechamos os olhos e decidimos fazer conforme o nosso conhecimento humano. Foi exatamente aí que satanás passou a fazer o que mal queria. Maridos foram atraídos e tentados pelas suas concupiscências sem limite. Cobiçaram outras mulheres, que a Bíblia chama de estranhas, prostitutas, adúlteras, filhas da perdição. Esses são os adjetivos atribuídos pelo SENHOR a toda mulher, que contribui para a destruição do projeto originário familiar de DEUS. Ainda que não tenha sido a responsável direta pela destruição, faz-se igualmente culpada por tomar para si um corpo de um homem que não pertence a ela. Vejamos o que escreveu Salomão:

“Filho meu, atende à minha sabedoria; à minha inteligência inclina o teu ouvido; para que guardes os meus conselhos e os teus lábios observem o conhecimento. Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais suave do que o azeite. Mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes. Os seus pés descem para a morte; os seus passos estão impregnados do inferno. Para que não ponderes os caminhos da vida; as suas andanças são errantes: jamais os conhecerás. Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca. Longe dela seja o teu caminho, e não te chegues à porta da sua casa; para que não dês a outrem a tua honra, e não te entregues a cruéis os teus anos de vida” (Provérbios 5:1-9).

Quando leio essa passagem, vejo como Salomão chorando, derramando lágrimas, clamando, suplicando para que os homens licitamente casados aos olhos de DEUS (primeiro casamento de ambos) não escolham esse caminho de perdição. Salomão sabia que o preço de quem destrói uma família é altíssimo. Ele teve essa amarga experiência dentro da própria raiz familiar, com o pai, Davi, que, após adulterar com a esposa do seu amigo, Urias, mandou matá-lo. DEUS sentenciou: “Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua família, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para que te seja por mulher” (2 Samuel 12:10).

Ah, Davi, por que foste destruir a família do teu próximo? Por que não atentaste em ouvir os conselhos e mandamentos do teu DEUS?

E, tu, Herodes, o Tetrarca, por que não ouviste os conselhos de João, o Batista, grande profeta de DEUS, que afirmou, com todas as letras, que não poderias tomar Herodias por tua mulher, visto que ela já era esposa do teu irmão, Felipe? Trocaste a tua salvação pela cabeça de um inocente posta em uma bandeja, a prêmio, para satisfazer a uma estranha.

Até hoje os homens parecem não querer atentar às palavras de DEUS, de Salomão, de JESUS, dos apóstolos... Homens de dura cerviz, que são entregues ao mal...

As esposas, que entraram na onda da revolução feminista mundial, e destruíram os últimos alicerces que restavam da família. Para piorar, filhos foram entregues à educação do mundo, das máquinas, das drogas... Hoje quase não há mais famílias, mas um ajuntamento de pessoas em busca de interesses egoístas.

Quantos templos religiosos estão repletos de pessoas divorciadas dos seus cônjuges e de DEUS, em segundo, terceiro, quarto casamento, usando a Graça e as misericórdias do PAI para justificarem a vida religiosa pecaminosa e hipócrita em que vivem? Quantos ajuntamentos ilícitos de pessoas há intitulando-se família? Um homem, que repudiou a sua esposa e filhos, apresenta-se no templo com uma nova mulher e a apresenta como sendo a família dele... Definitivamente isso não é família para DEUS!

O pecado para deixar de ser realidade em nossa vida, é preciso que seja confessado de todo coração e abandonado. O pecado, que destruiu uma família lá trás, não pode permanecer agora consolidando uma “nova”. DEUS não aprova a construção de uma família em cima da destruição de outra, construída rigorosamente dentro do seu projeto inicial. Muito menos a caneta de um Juiz desfaz a aliança espiritual que o SENHOR testemunhou. Vejam como a nossa realidade está muito distante daquilo que o SNEHOR concebeu para nós...

Temo que, assim como as instituições religiosas brasileiras (católicas romanas e protestantes) se uniram em toda década de 70 em torno de um mesmo ideal (combater veementemente a aprovação ao Projeto de Lei do Divórcio), mas hoje grande parte dos protestantes compactua disfarçadamente com ele; essa ideia maligna, em torno de se construir uma família respaldada na união de pessoas do mesmo sexo, depois de muito tempo, quando as discussões esfriarem e tudo dentro da normalidade, não venha a ser aceita dentro de nossa realidade espiritual...Caminhamos tristemente para essa verdade...

E o mundo haverá de cantar, com voz libertária, uma nova adaptação da música dos Titãs: “Família!! Família!! Papai com Papai e titia / Família!! Família!! Almoça junto todo dia / Nunca perde essa mania // Família êh, Família ah, Família!!”. Essa é a expectativa daqueles que servem o Mal...

Ora vem, SENHOR JESUS!!

FONTE - PASTOR FERNANDO CÉSAR

0 comentários:

Postar um comentário

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré