Páginas

O porquê da revolta?

Recentemente algumas lideranças do meio protestante se revoltaram contra os participantes da Parada Gay de São Paulo. Nesse espetáculo, os homossexuais usaram e abusaram da blasfêmia contra o Espírito Santo.

Não é de hoje que os anticristos assinam a própria condenação de suas almas ao tormento eterno. Até no meio religioso eles estão presentes. E eu diria: são até mais perigosos que aqueles que, abraçados com o mundo e os demônios, explicitamente afirmam ser inimigos do SENHOR JESUS. Os mais nocivos ao espírito do homem são aqueles que vestem paletó e gravata, sabem a Bíblia decorada, promovem cultos impressionantes e se escondem dentro dos templos, usando o Nome do SENHOR em vão, mas os seus corações estão impregnados de heresias. Ensinam o que não é verdade bíblica e estão a guiar multidões ao inferno, mesmo lugar para onde irão os anticristos declarados.

Agredir a santidade de JESUS não é algo exclusivo dessa geração. Os fariseus e escribas fizeram muito isso há mais de 2 mil anos. O Evangelho de João mostra uma dessas blasfêmias contra o Espírito Santo de DEUS: “Eu falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai. Responderam e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido. Abraão não fez isto. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: nós não somos nascidos de fornicação; temos um Pai, que é Deus. Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas Ele me enviou” (João 8:38-42) (grifo meu).

Fornicação é um pecado que ocorre quando um casal solteiro (namorados ou noivos) mantém relação sexual ilícita. Os fariseus, na passagem acima, estavam afirmando que JESUS nascera da relação sexual ilícita de Maria com José, ignorando, assim, a obra do Espírito Santo no nascimento DELE (JESUS).

Quando soube que Maria estava grávida, José (na ocasião, ele era noivo dela. Naquele tempo o noivado tinha valor de casamento, que só era consumado depois da primeira relação sexual do casal) intentou repudiá-la secretamente para que isso não lhe causasse nenhum escândalo social: “Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Que estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então, José, seu marido, como era justo, e não querendo infamá-la, intentou deixá-la secretamente. E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo” (Mateus 1:18-20).

José sabia que havia ficado noivo de uma mulher honrada, decente, bem-aventurada. Por isso, a sua reação inusitada quando soube que a mesma se encontrava grávida. José quis usar da prerrogativa da lei judaica (ele era judeu) de que um homem só podia repudiar a sua futura esposa, se descobrisse, anterior ao casamento, que ela havia fornicado com outro homem (Mateus 19:9, na versão correta da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil). Mas José, ouviu a voz do anjo de DEUS e obedeceu.

Os fariseus e escribas eram homens religiosos, frequentadores das sinagogas, mestres no seu tempo, mas que a todo tempo confrontavam a santidade do Nosso SENHOR, não só no plano doutrinário, como, principalmente, no campo da agressão moral. O apóstolo Paulo foi um dos que, através do Espírito Santo, ajudou a libertar muitas pessoas das cadeias heréticas dos fariseus, por isso, chamava muito atenção da igreja para que não voltasse a se contaminar com o alimento apodrecido desses judeus não salvos. A igreja que se formou na Galácia foi um exemplo disso. Após ouvir a sã doutrina por meio do apóstolo, logo em seguida voltaria a se contaminar e a retroceder na fé: “Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo” (Gálatas 1:6-7).

Mais perigoso que aquele que demonstra ser servo do diabo com as suas obras são os que se dizem servos do SENHOR e não são, e estão a enganar a muitos dentro dos templos. Veja o que Paulo escreveu sobre esses: “Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras” (2 Coríntios 11:13-15). JESUS, bem antes, havia alertado sobre a presença deles: “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos” (Mateus 24:24-25). O espírito de engano é tão sutil que esses falsos líderes, anticristos enrustidos, chegam a demonstrar indignação com as obras absurdas dos anticristos mundanos. Os primeiros estão a pôr uma capa sobre o pecado dos bodes que o seguem, especialmente o pecado do adultério (segundo casamento de pessoa divorciada) e da fornicação. Muitos são os homens e mulheres, que já repudiaram as suas primeiras famílias e se casaram outra vez com novas pessoas; e têm os seus pecados cobertos por esses falsos líderes. Acham que vão para o Céu, mas o seu futuro já está determinado pelo SENHOR através de Sua Santa e Perfeita justiça.

Então, por que só se indignar com as obras diabólicas dos homossexuais da Parada Gay? Querem que os demônios respeitem a força o Nosso SENHOR JESUS? Cada um escolhe o senhor a quem deseja servir. Aqueles que servem ao diabo, em paradas gays ou dentro dos templos, vão para o mesmo lugar do senhor a quem servem, o diabo: o tormento eterno. Tão sujo que a relação sexual ilícita de homem com homem e mulher com mulher para DEUS, é a de um homem com uma mulher, quando os mesmos não são casados licitamente aos olhos do PAI. Enxergar apenas o diabo no outro e querer pôr uma venda naquilo que o aprisiona é a mais triste das hipocrisias. Só a igreja santa, lavada e remida no Sangue do Cordeiro e que perseverou em santidade até o fim, irá para a Glória celestial. Nós só poderemos defender a Justiça ante os ímpios, quando essa Justiça fizer parte de nossa vida e do nosso coração. E não adianta querer atacar o homossexualismo, quando há muitas outras heresias encobertas em nosso coração. Afinal, não são apenas os homossexuais (efeminados) que vão para o inferno. Os que morrerem presos no adultério também irão (leia 1 Coríntios 6:9-10).

Oro a DEUS para me livrar do mal e, especialmente, do caminho daqueles que se dizem cristãos e não são (dos hereges, falsos pastores). Não me refiro àquele pastor que, eventualmente, venha a pecar e a cair (mas que busca o SENHOR todos os dias para levantá-lo), mas àqueles que querem transformar o que é justo em injusto. Fujamos desses! Eles estão dentro dos templos a extorquir o dinheiro de muitos em troca de uma falsa fé e doutrina.

Que o SENHOR tenha misericórdia de nós!

FONTE - PASTOR FERNANDO CÉSAR

1 comentários:

  1. a única coisa que de devemos fazer para essas pessoas, que blasfema do nosso senhor Jesus, e orar e pedir ao pai que os deem um encontro verdadeiro com ele, assim como paulo teve com JESUS e que haja mudança em seus caminhos.

    Que deus possa abençoar o Autor da mensagem

    ResponderExcluir

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré