Páginas

Os milagres de DEUS ou o DEUS dos milagres?

Certa vez, quando caminhava para Jerusalém, JESUS passou pelo meio de Samaria, território que os judeus consideravam inimigo. Mas JESUS passou bem pelo meio de Samaria, sem se importar com o que iam pensar DELE.

E, ao entrar em uma aldeia, saíram-LHE dez homens tomados pela lepra, os quais, clamando, disseram: “Mestre, tem misericórdia de nós!” (Lucas 17:13). Há muitos anos convivendo com aquela doença maldita, sem, ao menos, poderem viver em paz na sociedade, eles sabiam que JESUS tinha poder para curá-los.

Como JESUS, à época, já era uma pessoa muito famosa por realizar muitas curas e milagres, aqueles dez leprosos foram à Sua presença. Eles, certamente, ou presenciaram muitos desses milagres ou ouviram falar do Nazareno que realizava grandes prodígios. Era uma oportunidade única de se verem livres da lepra.

Assim, JESUS teve misericórdia e os pediu que fossem mostrar ao sacerdote, a autoridade espiritual deles. E, no caminho, aconteceu que todos foram curados. De repente, dos dez, um teve a brilhante ideia de reconhecimento e de agradecimento e voltou para JESUS glorificando a DEUS. E não só O adorou, não só O glorificou, mas também se atirou em Seus pés, com o rosto em terra. E este era samaritano.

Aquele homem simples quis muito mais que a cura: ele desejou ardentemente a presença de JESUS, o louvor e o agradecimento. Mas onde estavam os nove que não fizeram o mesmo? Essa fora a pergunta feita por JESUS: “Não foram dez os limpos? E onde estão os nove?” (versículo 17). Então, JESUS respondeu apenas para aquele que O procurou humilhado: “Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou” (versículo 19). Dos dez, apenas um. Uma proporção tristemente mínima. Um só voltou para agradecer verdadeiramente e querer caminhar com o Filho de DEUS. Um percentual que até hoje é assistido e verificado. Conseguiram o milagre? Dão às costas e adeus.

Quantos hoje em dia ainda estão, como os nove da história bíblica, a procura de JESUS porque desejam apenas conquistar algo dos seu interesse? Os templos religiosos estão repletos de pessoas assim; e até quem não frequenta mais templo, mas caminham uma trajetória de muito sacrifício somente para verem o milagre acontecer na sua vida ou no meio da família. Mas JESUS ensinou aos Seus discípulos no Monte que o objetivo da caminhada cristã deveria ser bem diferente dessa: “Buscai em primeiro lugar o Reino de DEUS, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis com o dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal” (Mateus 6:33-34). É louvável quando uma pessoa persevera, por exemplo, em busca da restauração familiar, mas o coração dela é amar a DEUS acima de qualquer coisa; o seu desejo é agradar dia após dia o seu Redentor.

Buscar o Reino de DEUS é desejar a salvação eterna; é viver uma vida conforme a vontade de DEUS. E descobrir essa vontade só é possível através do conhecimento da sã doutrina, que constitui a Justiça de DEUS. O Reino de DEUS é muito mais que a manifestação de milagres, de curas. Esse é apenas um dos atributos do caráter de DEUS. Há outro muito mais importante, que é a salvação do espírito, a mudança do nosso caráter. DEUS quer transformação em nós, que sejamos completamente diferentes do que éramos quando vivíamos no mundo. E essa vida radicalmente diferente surge quando nos atiramos aos pés de JESUS e focamos essencialmente em Seu Reino e na Sua justiça.

No tempo em que JESUS andou neste mundo como homem, quantos foram beneficiados com os Seus milagres? Inúmeros. Mas quantos genuinamente receberam o milagre do novo nascimento em CRISTO? Quantos receberam a promessa da salvação eterna? Poucos.

Milagres, obtidos sem nenhuma outra pretensão maior, podem nos afastar de DEUS e podem acomodar alguém espiritualmente em uma realidade longe do Reino. Milagres apenas não são suficientes para quem deseja ter uma vida agradável ao SENHOR. Eles devem ser consequência abençoada de quem teve a vida transformada por DEUS. Vivemos o tempo do apogeu do curandeirismo exagerado. Há muitas denominações religiosas substituindo o sofrer por amor ao Reino pelos milagres somente. Quando não se dá ênfase ao milagre em si, explora-se o dinheiro, a prosperidade material. Ou as duas coisas ao mesmo tempo. Alienam-se as pessoas em cima daquilo que não é essencial para a vida delas; constroem-se casas com a areia do mar e não sobre a Rocha. Esses são os falsos líderes, falsos profetas, bem visíveis em nosso meio.

Homem levantado por DEUS não prioriza as coisas da terra, mas do Céu; ensina as pessoas a sofrerem, a renunciarem por amor ao Reino do PAI. Homem de DEUS não prioriza a felicidade de ninguém, mas a santidade das pessoas e o bom cumprimento da Justiça de DEUS aqui neste mundo. E quem lê e examina diariamente a Palavra bem sabe o que é ensinado por aí: se a doutrina de DEUS ou a doutrina e filosofia de homens.

DEUS não quer que ninguém O busque apenas por interesses pessoais de cura, de restauração ou de qualquer coisa semelhante a essas. DEUS quer que nós O reconheçamos como aquele que salva, que transforma caráter e faz todas as coisas novas em CRISTO JESUS. O mais importante é andarmos na Sua gloriosa presença; pois, o resto vem conforme o Seu tempo e a Sua soberana vontade. Descansemos o nosso coração NELE.

DEUS nos abençoe!!


FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é pastor e líder do Ministério Restaurando Famílias para Cristo.

0 comentários:

Postar um comentário

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré