Páginas

"Ainda não tendes fé?"

Essa fora a pergunta que JESUS fez àqueles que O seguiam, depois que uma enorme tempestade se formou em alto mar (Marcos 4:40). Apesar de ter demonstrado todo o poder de DEUS em Sua vida, JESUS ainda se deparara com discípulos incrédulos, duvidosos, medrosos, inconstantes. Ao final da parábola do Juiz iníquo outra pergunta é feita: “Quando, porém, vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?” (Lucas 18:8).
 
Não tenho intenção alguma de levantar conceitos fechados de FÉ, mas de provar o quanto o exercício dela faz com que as pessoas atinjam um alto grau de conquistas pessoais. A FÉ é algo que precisa ser colocado em prática, especialmente em situações muito difíceis ou até mesmo perigosas.
 
O certo é que FÉ e CONFIANÇA são palavras que andam sempre juntas; e que DEUS deseja encontrar filhos que confiam nEle sem vacilar. Quem confia é porque tem fé; e se a tem está preparado (a) para viver os grandes milagres de DEUS.
 
O exercício da FÉ por parte de um homem não pertencente à linhagem de Israel deixou JESUS maravilhado. Refiro-me àquele que possuía cem soldados sob sua autoridade terrena. Certa vez, ao perceber que um dos seus criados estava à beira da morte, decidiu procurar JESUS com a intenção de vê-lo curado. Percebemos inicialmente a grande humildade daquele centurião na presença de JESUS. Mesmo sendo autoridade terrena, não se fez de rogado, não deixou que a soberba tomasse conta do seu coração. JESUS se ofereceu para ir à casa dele curar o servo muito doente, mas ele disse: “Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado” (Mateus 8:8 parte A). A humildade e a sinceridade são ingredientes indispensáveis para quem deseja ter uma oração ouvida por DEUS. Depois, veio o exercício da fé, exaltando todo o Poder do SENHOR JESUS: “(...) mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar” (parte B). O poder da Palavra de DEUS ainda se faz presente em nossos dias. Foi com o poder de Sua Palavra que ELE criou o mundo e todas as coisas em seis dias; e no sétimo, descansou. DEUS determina e as coisas acontecem imediatamente. Mas de nossa parte é necessário a FÉ. É ela que move o coração de DEUS e O agrada. O autor do livro aos Hebreus escreveu: “Ora, sem fé é impossível agradar-Lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é galardoador dos que O buscam” (Hebreus 11:6). Observe: ELE é galardoador dos que têm FÉ.
 
Voltando à experiência de FÉ do centurião ímpio, eis que ele reconheceu a autoridade de JESUS e o Poder de Sua Palavra: “Pois TAMBÉM eu sou homem sob autoridade e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: faze isto, e ele o faz” (Mateus 8:9). JESUS ficou maravilhado com as palavras de fé daquele homem e disse que nem mesmo entre os seus seguidores havia encontrado tanta fé.
 
Até quando DEUS vai olhar para dentro de nós, que nos proclamamos Seus filhos, e não encontrará fé? Até quando agiremos apenas por aquilo que nossos olhos naturais enxergam? Até quando o mau exemplo de Tomé fará parte de nossa vida?
 
Certa vez, minha irmã mais velha estudara muito para ser aprovada em concurso público. De tanto estudar e se dedicar (DEUS honra os que se esforçam, independentemente se são cristãos ou não), finalmente foi aprovada e chamada para trabalhar no Ministério do Exército. Depois de algum tempo, e insatisfeita com o salário e o ambiente de trabalho, decidiu pedir demissão sem ter nada em vista. Voltou a ficar desempregada e a se trancar no quarto para ser aprovada em algo melhor. Fez um concurso dificílimo em um Tribunal Federal e foi aprovada com êxito. Hoje tem o padrão de vida que tanto sonhou. Mas uma coisa fez toda a diferença na vida dela: a FÉ. Ela creu que era capaz de estudar mais e passar em um concurso melhor. Saiu de um certo sem ter nada em vista. Qual filho de DEUS teria fé para agir da mesma maneira? Não tinha como não dá certo na vida dela: esforço, disciplina e... FÉ. Ainda que tenha sido um exercício de FÉ inconsciente, mas o certo é que ela teve FÉ. E isso fez toda a diferença em sua vida. DEUS a abençoou nesse sentido. E tem mais: essa mesma irmã, depois dos 42 anos de idade e de muitas tentativas para ser mãe, finalmente conseguiu.
 
A FÉ não pode se manifestar com os nossos olhos abertos. A FÉ não olha para os lados nem se deixa influenciar pelos comentários alheios (E quanto mais a multidão mandava o cego se calar, mais ele clamava: "Filho de Davi, tem misercórdia de mim!" - Marcos 10:48). Os filhos do SENHOR precisam ser muito melhores que aqueles que são do mundo. Se DEUS abençoa aqueles que ainda não proclamaram o Seu Filho JESUS CRISTO como SENHOR e SALVADOR, imagina o que ELE não fará na vida dos Seus filhos fiéis...
 
Quando DEUS mandar você mudar de vida em qualquer sentido: emocional, profissional, FAÇA SEM MEDO! CONFIE EM DEUS! Quem não confia, deixa as bênçãos retidas no Céu. Mas quando confiamos, expressamos toda a nossa FÉ, DEUS move céus e terra em nosso favor. Eu também sou uma prova de fé para a sua vida, meu amado. Professor conceituado que fui, recebi de DEUS uma ordem para abandonar a sala de aula e viver pela fé, da ajuda dos dizimistas e ofertantes do Ministério. Minha vida hoje é infinitamente melhor do que quando eu lecionava. Minhas contas aumentaram, mas minha FÉ em DEUS faz com que a minha vida seja totalmente equilibrada e controlada pelo SENHOR.
 
É preciso da FÉ para viver uma vida de conquistas. Sem ela, a sua vida vai se restringir as migalhas que satanás oferece para você todos os dias e o (a) prende em uma vida estagnada.
 
Para encerrar, gostaria de citar, mais uma vez, uma experiência triste de FÉ por parte dos discípulos de JESUS. Certa vez, chegou um menino endemoniado e eles não conseguiram expulsar o demônio. E perguntaram a JESUS: “Por que não pudemos expulsá-lo?” (Mateus 17:19). JESUS foi simples e direto ao respondê-los: “Por causa de vossa pouca fé; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível” (Mateus 17:20).
 
Creia, meu irmão e minha irmã, nessas palavras do SENHOR JESUS. Não deixe que elas se tornem vãs em sua vida. DEUS quer mudar a sua história e realidade e está esperando que você dê o primeiro passo de FÉ para que a mudança aconteça. Não espere que uma porta se abra antes para você agir. Isso não é FÉ. FÉ é ter a certeza de que DEUS já abriu uma nova porta para você ainda que seus olhos naturais não consigam enxergar. Essa é a FÉ que agrada o SENHOR.
 
Que DEUS tenha misericórdia de nós!
 
Essa reflexão foi impulsionada pelo Espírito Santo e escrita especialmente para você, minha amada Angélica. Isso é FÉ.

FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é pastor e líder do Ministério Restaurando Famílias para Cristo.

Vai um sanduíche aí?

Nesses últimos tempos, satanás tem lançado uma forte munição de heresias no meio do povo de DEUS com o intuito de enganá-lo e fazê-lo sair do objetivo maior, que é o Reino do Céu.

Vamos tomar por base, para justificar a tese do parágrafo anterior, três passagens de alerta do Novo Testamento, ditas por JESUS e pelo apóstolo Pedro:

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores” (Mateus 7:15);

“Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito” (Mateus 24:24-25);

“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós também haverá falsos doutores que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o SENHOR que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição” (2 Pedro 2:1).

A primeira característica de um falso pastor, aquele que usa o Nome de DEUS em vão, prepara ministrações, cultos, lidera um rebanho, é que ele não aparece vestido de bode, de lobo devorador, como expressão do inferno. Ao contrário, por sobre a sua pele há uma pele de ovelha. Ou seja, o exterior dele, como ele se apresenta, é de um homem temente a DEUS. JESUS está alertando a Sua igreja que nem todo o que diz “SENHOR, SENHOR” vai ser salvo, morar eternamente na cidade celestial (Mateus 7:21). O exterior  que impressiona não é garantia de que seja de DEUS.

Segunda característica de um falso pastor: ele realiza grandes sinais e prodígios, curas, milagres, sem que sejam, necessariamente, manifestações do Espírito de DEUS. Lembremos que no deserto o diabo ofereceu a JESUS todos os reinos do mundo e a glória deles, se o SENHOR JESUS se prostrasse diante dele em adoração. Outro detalhe importante: após JESUS libertar um homem mudo e endemoniado, os fariseus O acusaram de ter expulsado o demônio pelo príncipe dos demônios, que é satanás (Mateus 9:32-34). Ainda citando o texto de Mateus, capítulo 7, vimos que profetizar, expulsar demônios e fazer muitas maravilhas no Nome de JESUS não são características exclusivas de quem vai para o Céu (Mateus 7:22). Os falsos pastores, incentivados por demônios, usam também desses artifícios para impressionar e enganar as pessoas.

Terceira e última característica de um falso pastor: ele ministra ensinamentos que são resultados apenas de sua mente humana, deduções lógicas carnais, mas que não constituem o ensinamento genuíno dado pelo Espírito de DEUS. É mais ou menos assim: você vai a uma lanchonete e pede um sanduíche suculento. O vendedor lhe entrega um sanduíche aparentemente saboroso, bonito, bem preparado. Superficialmente, encontramos folhas de alface, rodelas de tomate, queijo derretido, tudo dentro de um pão bonito de se ver. O que não dá para ver é a carne de hambúrguer, que está podre e vencida, impregnada de bichos, encoberta pela salada e pelo queijo derretido. Ela foi introduzida ali encobertamente e só vai descobrir quem se preocupar em examiná-la detalhadamente. Quem não fizer esse exame minucioso e comê-la com muita fome, vai se alimentar de carne podre e estragada, cujas consequências só aparecerão bem mais tarde. Foi a isso que Pedro chamou de introduzir encobertamente heresias de perdição. Não fazer um exame minucioso da carne é o mesmo que não examinar as Sagradas Escrituras; significa aceitar tudo o que os homens oferecem como sendo de DEUS sem ser. Certa vez JESUS advertiu: “Errais por não conhecer as Escrituras nem o poder de DEUS” (Mateus 22:29). Através do Profeta Oséias, o SENHOR falou: “O meu povo perece por falta de conhecimento” (Oséias 4:6). O apóstolo Paulo não deixou de advertir sobre a presença de heresias no meio da igreja: “E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós” (1 Coríntios 11:19).

Heresia é produto de um coração falso, que não serve a DEUS com integridade e justiça, um coração que só visa os próprios interesses. Toda falsidade incomoda um coração sincero.

Outras características dos falsos pastores: eles não têm amor genuíno pelo Reino de DEUS; os seus objetivos são vários aqui nesta terra (encher templos, aparecer, ficar rico e famoso); não há temor a DEUS em sua alma e, por isso, não choram, não gemem, não buscam. O Espírito do SENHOR já se apartou deles faz tempo. Estão com a mente totalmente cauterizada; creem que vão para o Céu, mas no Dia do Juízo receberam a justa recompensa por parte do PAI. Não aceitam a repreensão e, quando ela aparece diante deles, sempre encontram uma maneira de persuadir o ouvinte de que a verdade é mentira; e de que a mentira é verdade.

Os hereges também vão para os púlpitos e falam de falsas visões e falsas experiências espirituais que tiveram. Narram tudo nos mínimos detalhes para os ouvintes desatentos, que se emocionam e até dão glória a DEUS. Esses falsos pastores estão presos à mentira, ao adultério (segundo casamento de pessoa divorciada), à avareza; e, por isso, não podem viver experiências profundas com o SENHOR. Os antigos só enxergavam demônios nos centros de umbanda, e diziam que esses encontros eram explicitamente manifestação do diabo e seus anjos. Hoje o mal se manifesta encobertamente dentro dos templos católicos e protestantes, onde as heresias (o que não é doutrina de DEUS) se propagam da forma mais natural possível.

Irmãos, é tempo de vigiarmos, examinarmos as Escrituras e buscarmos muito o discernimento espiritual para que o Amor, que é a presença de DEUS, não esfrie nem desapareça dentro de nós. Lembremos: só será salvo aquele que perseverar até o fim (Mateus 24:13).

Que o SENHOR tenha misericórdia de nós!!

FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é pastor e líder do Ministério Restaurando Famílias para Cristo.
 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré