Páginas

Vai um sanduíche aí?

Nesses últimos tempos, satanás tem lançado uma forte munição de heresias no meio do povo de DEUS com o intuito de enganá-lo e fazê-lo sair do objetivo maior, que é o Reino do Céu.

Vamos tomar por base, para justificar a tese do parágrafo anterior, três passagens de alerta do Novo Testamento, ditas por JESUS e pelo apóstolo Pedro:

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores” (Mateus 7:15);

“Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito” (Mateus 24:24-25);

“E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós também haverá falsos doutores que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o SENHOR que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição” (2 Pedro 2:1).

A primeira característica de um falso pastor, aquele que usa o Nome de DEUS em vão, prepara ministrações, cultos, lidera um rebanho, é que ele não aparece vestido de bode, de lobo devorador, como expressão do inferno. Ao contrário, por sobre a sua pele há uma pele de ovelha. Ou seja, o exterior dele, como ele se apresenta, é de um homem temente a DEUS. JESUS está alertando a Sua igreja que nem todo o que diz “SENHOR, SENHOR” vai ser salvo, morar eternamente na cidade celestial (Mateus 7:21). O exterior  que impressiona não é garantia de que seja de DEUS.

Segunda característica de um falso pastor: ele realiza grandes sinais e prodígios, curas, milagres, sem que sejam, necessariamente, manifestações do Espírito de DEUS. Lembremos que no deserto o diabo ofereceu a JESUS todos os reinos do mundo e a glória deles, se o SENHOR JESUS se prostrasse diante dele em adoração. Outro detalhe importante: após JESUS libertar um homem mudo e endemoniado, os fariseus O acusaram de ter expulsado o demônio pelo príncipe dos demônios, que é satanás (Mateus 9:32-34). Ainda citando o texto de Mateus, capítulo 7, vimos que profetizar, expulsar demônios e fazer muitas maravilhas no Nome de JESUS não são características exclusivas de quem vai para o Céu (Mateus 7:22). Os falsos pastores, incentivados por demônios, usam também desses artifícios para impressionar e enganar as pessoas.

Terceira e última característica de um falso pastor: ele ministra ensinamentos que são resultados apenas de sua mente humana, deduções lógicas carnais, mas que não constituem o ensinamento genuíno dado pelo Espírito de DEUS. É mais ou menos assim: você vai a uma lanchonete e pede um sanduíche suculento. O vendedor lhe entrega um sanduíche aparentemente saboroso, bonito, bem preparado. Superficialmente, encontramos folhas de alface, rodelas de tomate, queijo derretido, tudo dentro de um pão bonito de se ver. O que não dá para ver é a carne de hambúrguer, que está podre e vencida, impregnada de bichos, encoberta pela salada e pelo queijo derretido. Ela foi introduzida ali encobertamente e só vai descobrir quem se preocupar em examiná-la detalhadamente. Quem não fizer esse exame minucioso e comê-la com muita fome, vai se alimentar de carne podre e estragada, cujas consequências só aparecerão bem mais tarde. Foi a isso que Pedro chamou de introduzir encobertamente heresias de perdição. Não fazer um exame minucioso da carne é o mesmo que não examinar as Sagradas Escrituras; significa aceitar tudo o que os homens oferecem como sendo de DEUS sem ser. Certa vez JESUS advertiu: “Errais por não conhecer as Escrituras nem o poder de DEUS” (Mateus 22:29). Através do Profeta Oséias, o SENHOR falou: “O meu povo perece por falta de conhecimento” (Oséias 4:6). O apóstolo Paulo não deixou de advertir sobre a presença de heresias no meio da igreja: “E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós” (1 Coríntios 11:19).

Heresia é produto de um coração falso, que não serve a DEUS com integridade e justiça, um coração que só visa os próprios interesses. Toda falsidade incomoda um coração sincero.

Outras características dos falsos pastores: eles não têm amor genuíno pelo Reino de DEUS; os seus objetivos são vários aqui nesta terra (encher templos, aparecer, ficar rico e famoso); não há temor a DEUS em sua alma e, por isso, não choram, não gemem, não buscam. O Espírito do SENHOR já se apartou deles faz tempo. Estão com a mente totalmente cauterizada; creem que vão para o Céu, mas no Dia do Juízo receberam a justa recompensa por parte do PAI. Não aceitam a repreensão e, quando ela aparece diante deles, sempre encontram uma maneira de persuadir o ouvinte de que a verdade é mentira; e de que a mentira é verdade.

Os hereges também vão para os púlpitos e falam de falsas visões e falsas experiências espirituais que tiveram. Narram tudo nos mínimos detalhes para os ouvintes desatentos, que se emocionam e até dão glória a DEUS. Esses falsos pastores estão presos à mentira, ao adultério (segundo casamento de pessoa divorciada), à avareza; e, por isso, não podem viver experiências profundas com o SENHOR. Os antigos só enxergavam demônios nos centros de umbanda, e diziam que esses encontros eram explicitamente manifestação do diabo e seus anjos. Hoje o mal se manifesta encobertamente dentro dos templos católicos e protestantes, onde as heresias (o que não é doutrina de DEUS) se propagam da forma mais natural possível.

Irmãos, é tempo de vigiarmos, examinarmos as Escrituras e buscarmos muito o discernimento espiritual para que o Amor, que é a presença de DEUS, não esfrie nem desapareça dentro de nós. Lembremos: só será salvo aquele que perseverar até o fim (Mateus 24:13).

Que o SENHOR tenha misericórdia de nós!!

FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é pastor e líder do Ministério Restaurando Famílias para Cristo.

0 comentários:

Postar um comentário

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré