Páginas

Testemunho de Casamento Restaurado - Brenda



Paz do Senhor irmãos. Bem, meu nome é Brenda, tenho 31 anos. Sou casada e tenho três meninos (14,10 e 8). Conheci meu esposo com 15 anos, na escola. Em pouco tempo começamos a namorar e logo veio a gravidez indesejável. Quando estava de 8 meses minha mãe faleceu e então fui morar com a família do meu esposo. Eu muito nova, minha sogra também (na época ela tinha 32 anos e eu 16) claro que não deu certo. Eu era da presbiteriana, mas afastada dos caminhos do Senhor. Voltei a morar com meu pai e era só humilhação. Ele não aceitava ter uma filha com filho sem ser casada e o Alan (meu esposo) não tinha condições de casar, na época ele nem queria. Só que Deus começou a agir, o Alan tinha um casal de amigos que tinha acabado de se converter e começou a frequentar a igreja com eles.

O pastor começou a falar sobre o batismo e que ele tinha que se casar já que tinha um filho. Irmãos,    nessa época estávamos brigando muito mesmo, tanto que nem achava que permaneceríamos como namorados mas então o Alan decidiu se casar para poder batizar. Aleluia!!!!! Eu e minha sogra na época não dávamos certo mas Deus tocou no coração dela e ela pagou tudo, ate o vestido de noiva. Meu pai irmãos, só pagou as flores, o resto tudo foi minha sogra. Enfim casamos, batizamos e firmamos na igreja. No começo tudo foi festa mas com o passar do tempo esfriamos espiritualmente e eu dei brecha para Satanas entrar. Já não tinha compromisso com as coisas da igreja mais, o casamento foi ficando horrível e eu trai meu esposo. Sim, traí e ainda me apaixonei. Nessa época eu já estava gravida do meu terceiro filho, escondi a gravidez o quanto pude. So eu e meu esposo sabíamos. Ele queria muito permanecer casado, cuidar desse filho na barriga mas eu só tinha pensamentos para a outra pessoa.

Eu sofri muito na época irmãos, muito mesmo. Imagina, eu “amando” uma pessoa que não me queria porque eu estava gravida de outro e esse outro me queria mas eu não. A gravidez do meu terceiro filho foi muito conturbada, eu só chorava, fui morar com a minha irma. Meu esposo nunca desistiu de mim, sempre ia atrás mas eu não queria. Até que entrei de licença maternidade e fui passar uns tempos com meu pai em outra cidade e meu esposo foi atrás. Reatamos e ganhei meu filho. O tempo que eu passei na casa do meu pai foi bom, me aproximei mais do meu marido mas eu não conseguia ama-lo. Eu queria a outra pessoa, ia na igreja e pedia pra Deus tirar esse sentimento mas não tirava. Hoje vejo que eu não queria deixar de amar, eu não deixava Deus trabalhar no meu coração. Quando meu filho completou um ano separei de vez do meu esposo. Cada um foi morar em uma casa. Aí irmãos eu fiquei feliz, achei que agora era a oportunidade de viver com a outra pessoa. Só que essa pessoa morava em outra cidade, era solteiro e não gostava de mim. Mas eu criava ilusões, ligava pra ele sempre , pedia pra ficarmos juntos e ele não queria.

Enquanto isso meu esposo atrás de mim, sofrendo e eu nem ligava. Passou um tempo voltei com meu esposo novamente, começamos a ir na igreja mas la dentro de mim ainda queria a outra pessoa. Me separei mais uma vez e fiz de tudo pra pessoa me querer. De tanto eu querer isso, se realizou. Ficamos juntos e começamos a namorar, eu aqui e ele na cidade dele. Ele aceitava meus filhos, eu estava nas nuvens. Quem via de fora achava que eu estava feliz pois realmente essa pessoa é uma pessoa muito boa, só que la dentro de mim faltava alguma coisa. Meu esposo quando viu que meu relacionamento era serio arrumou outra pessoa, boa também e começou a namorar. Ela já tinha um filho e ele começou a priorizar o filho dela do que os nossos. Eu fiquei com raiva, ligava e xingava e nossa vida foi um inferno. Ele ainda gostava de mim mas eu queria o outro. O vazio em mim não passava e nas madrugadas ficava ouvindo os pastores na tv.

Eu sabia que estava errada, sabia que Deus não queria minha separação mas não tinha forças pra mudar. Chorei muito nessa época mas mesmo assim ainda fiquei com o outro. Enquanto ainda estava com ele, comecei a sair com outro rapaz, então fiz um quarteto . Eu saia as vezes com meu esposo, com o namorado e com esse outro rapaz. Aí que minha vida afundou mesmo, fui no fundo do poço. Comecei a ir em centro espirita, mexer com ocultismo mas Deus me guardava irmãos hoje vejo isso. Tentei mais uma vez voltar com meu esposo, começamos a arrumar as coisas pra alugar casa e morarmos juntos até que eu peguei ele na cama com outra pessoa. Nossa, doeu muito!!! Eu não achava que ele teria coragem de me trair, achava que só eu tinha esse direito. Nisso separamos de vez mesmo e ele foi viver a vida dele. Ele já não me ligava mais, não se importava comigo e eu sofria. Larguei do rapaz, do namorado e comecei a sair com um homem casado. Estava feliz, mas era a felicidade do mundo. La dentro Deus de cobrava do meu casamento, de eu ir pra igreja mas eu não queria. Comecei a sair com outro rapaz, então já saia com dois ao mesmo tempo sem nenhum saber do outro e meu esposo nem ligava pra mim.

A família dele me odiava e o ódio era reciproco. Até que um dia o meu esposo foi passar uns dias com a vó dele em outro estado e voltou diferente. A vó lhe disse que ele tinha que lutar pelo casamento, tinha que voltar para a esposa e os filhos pois nossa família estava destruída. Nossos filhos estavam jogados, sofrendo muito, eu sofria, ele sofria. Então ele voltou e me chamou pra conversar e eu aceitei. Começamos a sair novamente, ali pude ver o amor que ele tinha comigo, o cuidado. Ninguém fez o que ele fazia, porque o amor dele vinha de Deus e não de um engano. Voltamos e não nos separamos mais. Mesmo assim ainda o traia sem ele saber, uma vez ele descobriu e sofreu muito e pela primeira vez doeu em mim ver ele sofrendo. Passou dois anos que tínhamos voltado e eu ainda o traia, os homens que eu saia me humilhavam, me tratavam como objetos mas se eles quisesse me assumir eu tenho certeza de que teria ido viver uma vida de humilhação. O Espirito Santo começou a me tocar e me deu uma vontade de ir na igreja, só que eu sabia que não poderia voltar do jeito que eu estava. Então Deus começou a falar comigo através dos cultos do youtube, ali eu comecei a me libertar do adultério. Fui liberta em casa, eu e Deus e depois disso nunca mais trai meu marido.

Voltamos pra igreja e assumimos nosso papel na obra. Nosso casamento melhorou muito mas ainda tem coisas que precisam ser mudadas. Eu deixei Deus me mudar, não foi fácil e ainda não é. Hoje trato minha sogra como se fosse minha mãe, a família do meu esposo me adora. Preciso mudar muito ainda irmãos, pois foram QUATRO ANOS separados e muitas coisas ainda ficam dentro da gente, mas sei que Deus vai mudar. Meu esposo é uma benção, me ama muito. Já não nos culpamos mais por esse tempo separado e nem pelas pessoas com quem saímos. Não me dói mais lembrar dele com outra na cama, Deus tirou tudo isso. Hoje dou valor nele e ele em mim. Ainda brigamos as vezes mas são por coisas bobas mas eu não troco ele por nada. Deus nos restaurou e ainda esta restaurando.

Como prosperar financeiramente, mesmo em tempos de crise

Uma coisa é fato: mais cedo ou mais tarde todos nós passaremos por momentos de fartura e também de dificuldades na vida financeira. Haverá momentos em que teremos uma boa quantia de dinheiro e outros em que lutaremos para ter até mesmo o "básico" para viver.
No entanto, a Bíblia nos mostra, pelo menos, quatro princípios que podem nos ajudar a passar por esses momentos de uma forma mais tranquila. É possível sim, prosperar financeiramente mesmo em tempos de crise, mas para que isso aconteça, precisamos aplicar essas lições com disciplina e, principalmente, sabedoria. Veja quais são esses princípios:

1) Não se engane: os tempos difíceis poderão surgir em algum momento

Ter uma boa fonte de renda, que nos traga estabilidade financeira e que nos proporcione tudo o que queremos, geralmente nos deixa muito otimistas e isso pode ser prejudicial, pois o otimismo faz com que nos esqueçamos de que os dias difíceis chegarão. Talvez você me pergunte: "Então, o que eu preciso fazer para não ser pego de surpresa, pastor?" A resposta é: seja como o José da Bíblia! Esse homem de Deus sabia que os dias difíceis viriam e por isso disse a Faraó: "...Depois virão sete anos de fome. Então todo o tempo de fartura será esquecido, pois a fome arruinará a terra" (Gênesis 41:30).
Saber que dias difíceis surgirão uma hora ou outra, faz com que sejamos mais prudentes em nossos gastos, no modo de administrar o nosso dinheiro. É comum gastarmos mais do que precisamos quando vivemos dias de abundância, mas isso pode nos levar a um sofrimento maior quando a fonte seca. Então reflita: como eu posso me preparar para a chegada dos tempos difíceis?

2) Trace uma estratégia bem definida para encarar os tempos difíceis

Quando a época das "vacas magras" chegar e desequilibrar sua vida financeira, o que você fará? Como você agirá se perder o emprego, se o seu salário for reduzido ou se o seu negócio vender menos do que nos tempos de bonança? José sabia exatamente o que fazer para enfrentar os dias de luta. Ele sabia que era preciso pensar sobre isso enquanto tudo ainda ia bem, para que a futura crise não tivesse um impacto tão negativo na vida do povo egípcio. Ele disse: "O faraó também deve estabelecer supervisores para recolher um quinto da colheita do Egito durante os sete anos de fartura. Eles deverão recolher o que puderem nos anos bons que virão e fazer estoques de trigo que, sob o controle do faraó, serão armazenados nas cidades. Esse estoque servirá de reserva para os sete anos de fome que virão sobre o Egito, para que a terra não seja arrasada pela fome" (Gênesis 41:34-36).
Para prosperar financeiramente, mesmo em tempos de crise, você preciso traçar uma estratégia bem definida e, principalmente (possível de ser realizada), para te guiar nos bons e maus momentos. De nada adianta ter um plano e não segui-lo, não é mesmo? José apresentou uma estratégia grandiosa ao faraó: reservar 20% de toda a colheita do Egito durante os anos de fartura. Essa era, com certeza, uma estratégia muito inteligente, mas não era fácil de ser colocada em prática. Onde o Faraó guardaria tanta comida? Certamente teria que construir grandes celeiros de estoque. Além disso, foi necessário fazer o povo economizar, o que não deve ter sido nada fácil.
E, acima de qualquer coisa, foi preciso manter o foco na administração dos recursos que entravam: Quanto colhemos neste mês? Quanto vamos precisar para suprir as nossas necessidades? Quanto iremos guardar? Onde podemos cortar gastos desnecessários? Saber administrar é um dos princípios para vencermos os tempos difíceis antes que eles cheguem.

3) Faça uma poupança

Na época que eu estava na escola, eu tinha um professor que sempre dizia: "não existem milagres na Matemática". E isso se aplica muito bem na vida financeira! Se você gasta mais do que ganha, se gasta boa parte do dinheiro com coisas desnecessárias e entra em dívidas com facilidade, então você certamente passará por problemas nos tempos de crise.
O Livro de Gênesis nos mostra que José usou o princípio da poupança para resolver o problema do Egito durante a época das "vacas magras" que eles iriam viver. Poucos dão valor à poupança, mas ela é muito importante. Então, poupe o máximo que você puder. Não importa se é R$ 10 ou R$ 20 por mês, mas guarde! O que você poupar hoje poderá suprir as suas necessidades amanhã. José definiu que o Egito poupasse 20% de tudo o que colhia. E esse é um número perfeito! Se você conseguir poupar 20% do que ganha, em cinco meses terá o equivalente a um mês de salário. Isso fará muita diferença quando os tempos de crise vierem. Então, faça da poupança algo importante em sua vida.

4) Não seja uma pessoa relaxada

A fartura faz com que as pessoas fiquem mais relaxadas na administração do dinheiro. E José, mais uma vez, nos ensina algo importante: não sermos descuidados com os nossos ganhos. Mesmo durante os sete anos de "vacas magras" vividos com o povo do Egito, quando os celeiros estavam cheios por causa da poupança que fez, ele não deixou de trabalhar e aumentar seus ganhos. Veja: "Assim, José comprou todas as terras do Egito para o faraó. Todos os egípcios tiveram que vender os seus campos, pois a fome os obrigou a isso. A terra tornou-se propriedade do faraó" (Gênesis 47:20).
Aprenda de uma vez por todas: aqueles que são prudentes nos tempos de fartura, vencem a crise e conseguem prosperar financeiramente mesmo em tempos de crise. Enquanto isso, aqueles que são relaxados com o seu dinheiro, perdem o que ajuntaram por causa da imprudência e da má administração. Então, tenha responsabilidade com o que você ganha, pois somente assim você poderá vencer os tempos de crise, como também poder ajudar seu próximo.

Até quando terei que esperar pelo meu sonho?

"Pastor, sempre ouço dizer que os sonhos de Deus para nossas vidas jamais vão morrer, mas estou esperando a tantos anos por um companheiro que estou deixando de acreditar nisso. O que eu devo fazer para não deixar de acreditar nos sonhos de Deus? O que fazer para que eles se realizem?"
R: Você sabe quanto vale um sonho? O quanto você está disposta a pagar por ele!
Essa é a maior verdade. Só quem sonha alto sabe que o preço também é alto. Muito alto! Muitas vezes é preciso renunciar, tirar forças de onde não se tem, não deixar a tristeza e o desânimo tomarem conta, não dar ouvidos àqueles que querem nos desanimar, e principalmente saber ESPERAR com paciência.
Ouvimos dizer que se não fizermos a nossa parte, nada virá de "mão beijada". Eu também concordo com isso, mas sei que para ter nossos sonhos realizados, precisamos da ajuda de Deus, pois chega um momento em que nos cansamos de lutar e pensamos até em desistir. Assim como você, conheço muitos homens e mulheres que têm sofrido na área sentimental. A pessoa pode ser bonita, andar bem vestida, ter um papo legal, muitos amigos, ser carinhosa, fiel, etc., e ainda assim não conseguir realizar o sonho de ser feliz nessa área. Por quê? Esta pergunta não é fácil de ser respondida, pois cada caso é particular, mas acredito que é porque algo tem acontecido: a maioria das pessoas não tem buscado a Deus com intensidade, não tem vivido em santidade e não acreditam realmente que Deus está interessado nos seus sonhos! Veja o que a Bíblia diz:
"Sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador (recompensador) daqueles que o buscam" (Hebreus 11:6).
Você tem feito isso? Você tem se aproximado de Deus e confiado que Ele irá te abençoar? Se sim, então agora você precisa descansar o seu coração e agradecer pela fé, o milagre que você tanto espera.
Infelizmente, temos muita dificuldade em esperar. Se o lanche demora cinco minutos, chamamos o garçom. Se o carro da autoescola está à nossa frente, queremos ultrapassá-lo o mais rápido possível. Se o sinal da internet está lento, começamos a reclamar. Da mesma forma, se uma garota diz que quer orar antes de começar um namoro, o rapaz decide terminar o relacionamento antes de começar, pois não quer "perder tempo". Isso vale também para as moças que vivem carentes e não aguentam esperar pela resposta da oração. Agora tente imaginar se Deus atendesse todos os nossos pedidos, na hora que queremos? Certamente seríamos filhos mimados e dificilmente permaneceríamos nos caminhos de Deus.
Você se lembra da parábola que Jesus contou sobre o filho pródigo, que pediu a herança para o pai e saiu de casa? Pois bem, ela reflete muito bem a nossa geração que está cheia de filhos rebeldes e insatisfeitos. A história começa assim:
"Um homem tinha dois filhos. O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles. "Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente" (Lucas 15:11-13).
O final você já deve saber: a herança que aquele filho recebeu do pai, acabou muito rápido, a alegria durou muito pouco e os "amigos" sumiram, porque a Bíblia não erra ao dizer que: "O rico tem muitos amigos, mas o pobre é odiado até do vizinho" (Provérbios 14:20). E quando aquele filho estava no fundo do poço, ele se lembrou do pai e resolveu voltar. Ao ver o filho retornando para casa, o pai correu ao seu encontro, o abraçou e o tratou com amor, ao invés de apontar os seus erros.
Por isso creia que Deus te ama muito e quer te abençoar! Esta parábola mostra que se não tivermos paciência ao esperar, ou seja, se não pagarmos o preço pelos nossos sonhos e não crermos que o Pai tem o melhor para nós, correremos o risco de escolher os caminhos fáceis que nos levam à perdição! Por isso é tão importante esperar em Deus, pois só Ele sabe o tempo certo de tudo acontecer e só Ele conhece aquele que será o seu companheiro de verdade.
Você sabia que até as pessoas da Bíblia tiveram que esperar muito tempo para ver as promessas de Deus se cumprirem? Noé teve que esperar muitos anos até Deus abrir os céus e derramar o dilúvio. Abraão esperou até ter a idade de avô para ser pai. Simeão esperou a vida inteira para segurar o bebê Jesus nos braços. José (o sonhador) esperou por anos, sendo injustiçado, esquecido, humilhado, para depois reinar e ver Deus o honrando no meio de sua família! E não podemos esquecer de Davi, que não tinha a menor ideia dos sonhos de Deus para ele, mas se preparou assim mesmo. Como? Aceitando os desafios que apareceram em sua vida! 
O trabalho de Davi era cuidar de ovelhas - e não pense que isso é fácil. Um pastor de ovelhas precisa procurar os melhores pastos, águas tranquilas, sombra, e espantar os animais ferozes. Tudo isso Davi fazia quando era adolescente. Além disso, ele matou um leão, um urso e depois venceu o gigante Golias. E quando Deus procurou um homem destemido, esforçado, com um coração temente ao Senhor, quem Ele encontrou? DAVI!
Então não desista da sua caminhada agora, nem tenha medo de enfrentar os desafios que surgirem à sua frente. Deus está olhando para você e quando o tempo dele se concretizar, você dará um lindo testemunho, assim como Davi disse: "Esperei pacientemente pelo Senhor; Ele Se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. Colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos. E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus" (Salmos 40:1-3).

 

© - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré